Conheça as mais famosas garotas fatais dos filmes de cassinos

Se os filmes sobre jogos de azar costumam ser o domínio dos homens, do sofisticado James Bond ao 11 trapaceiros de Danny Ocean, algumas mulheres também deixaram sua marca no gênero. Desde Ingrid Bergman como Ilsa Lund no filme “Casablanca”, de 1942, as mulheres frequentam os salões de cassino do cinema, geralmente no lado oposto do protagonista.

Há mais chances de se vencer uma boa aposta num site como Rivalo do que conquistar essas mulheres.

A começar por Rita Hayworth, que deslumbrou o público ao interpretar o papel-título em “Gilda” (1946), esposa de um chefe ilegal de cassino de alta classe, que tem uma queda por apostadores. Sua dança sensual de strip-tease para humilhar seu novo amante se tornou um momento icônico do cinema, transformando-a na mulher fatal definitiva.

Em “Crupiê: A Vida em Jogo” (1998), Alex Kingston interpreta o interesse amoroso do crupiê do título (Clive Owen), que o manipula para ajudá-la a assaltar o cassino.

Gwyenth Paltrow interpretou uma garçonete de cassino no policial neo-noir “Jogada de Risco” (1996), que é prostituta nas horas vagas. Seu papel como uma mulher desesperada e pouco inteligente contrasta com a personagem de Sharon Stone em “Cassino” (1995), uma mulher que escapa da vida de prostituição ao se tornar uma esposa da máfia. Sua atuação como Ginger Rothstein é comumente descrita como uma personificação da própria Las Vegas – sexual, mimada, egoísta. E acompanhada por ouro. Ela venceu um Globo de Ouro de Melhor Atriz pelo papel.

Mas nem todas as mulheres dos cassinos cinematográficas são tão calculistas e difíceis. Em “The Cooler – Quebrando a Banca” (2003), Maria Bello demonstra que o ditado azar no jogo, sorte no amor nem sempre funciona em Las Vegas, como uma garçonete que se apaixona por um apostador azarado (William H. Mace), mudando a sorte do homem que ama.

E não se pode esquecer de Eva Green como Vesper Lynd, uma agente dupla que usa James Bond para arrecadar milhões em um cassino de Montenegro, mas acaba salvando a vida – duas vezes – em “007 – Cassino Royale”, pagando com sua própria vida por apostar tudo no personagem que mais partiu corações no cinema.