Emmy 2019: Vitória arrasadora de Fleabag eclipsa prêmios de Game of Thrones

A cerimônia do Emmy 2019 consagrou “Fleabag”. Grande vencedora da cerimônia deste domingo (22/9) em Los Angeles, a série conquistou quatro prêmios, o dobro de “Game of Thrones” e mais que qualquer outra produção, praticamente dominando as categorias de Comédia. Para quem esperava ver uma noite de consagração de “Game of Thrones”, o impacto da série da Amazon praticamente eclipsou as conquistas da produção de fantasia da HBO.

A produção britânica venceu os troféus de Melhor Série, Atriz (Phoebe Waller-Bridge), Roteiro (idem) e Direção (Harry Bradbeer) de Comédia, tratorando “Veep” e impedindo Julia Louis-Dreyfus de conquistar seu recorde histórico de vitórias. Além disso, Phoebe Waller-Bridge viu sua outra série na competição, “Killing Eve”, render o prêmio de Melhor Atriz de Drama para Jodie Comer. Ela chegou a dizer que “Isso está ficando ridículo”, ao subir ao palco pela terceira vez.

Foi uma grande e bem-vinda surpresa, já que “Fleabag”, apesar de queridinha da crítica, era considerada azarão entre atrações mais consagradas, especialmente “Veep” e “Marvelous Mrs. Maisel”.

Se “Veep” passou em branco em sua temporada final, “Mrs. Maisel” conquistou os prêmios de Atriz e Ator Coadjuvantes – após ter vencido na semana passada os troféus de Ator e Atriz Convidados em Comédia.

A totalização de seis vitórias somadas entre “Fleabag” e “Mrs. Maisel” no domingo ainda causou um predomínio inesperado de produções da Amazon na categoria de Comédias, contrariando as expectativas de quem apostava num duelo particular entre HBO e Netflix. Para completar, a minissérie “A Very English Scandal” acrescentou mais uma vitória para a plataforma, na categoria de Ator Coadjuvante de Minissérie, vencida pelo inglês Ben Whishaw.

Ainda assim, a HBO se saiu como o canal mais premiado da noite, graças a suas produções dramáticas. A principal conquista foi a vitória de “Game of Thrones” como Melhor Série de Drama. Produção com maior número de indicações, a série conquistou apenas outro troféu na cerimônia, dando a Peter Dinklage seu quarto Emmy de Melhor Ator Coadjuvante pelo papel de Tyrion Lannister. Com isso, o astro se tornou o maior vencedor da categoria.

“Chernobyl” foi a segunda produção mais premiada da noite com três troféus: Melhor Minissérie, Direção (Johan Renk) e Roteiro (Craig Mazin). E a HBO ainda somou mais duas vitórias com “Succession”, outras duas com o talk show “Last Week Tonight” e o prêmio de Melhor Ator de Comédia de Bill Hader, por “Barry”, contabilizando nove Emmys ao todo, contra os sete da Amazon.

A Netflix acabou em 3º lugar. E seu principal destaque também foi surpreendente. A série “Ozark” rendeu o prêmio de Melhor Direção para o astro Jason Bateman, que superou três cineastas de “Game of Thrones”, e de Melhor Atriz Coadjuvante para a jovem Julia Garner, vencendo nada menos que quatro estrelas de “Game of Thrones”.

Grande aposta da plataforma, “Olhos que Condenam” venceu apenas um prêmio: Melhor Ator de Minissérie para Jharrel Jerome. O quarto e último troféu ficou com “Black Mirror: Bandersnatch”, como Melhor Telefilme.

Uma das vitórias mais festejadas da noite foi na categoria de Melhor Ator de Drama para Billy Porter, de “Pose”. Ele e Michelle Williams, Melhor Atriz de Minissérie por “Fosse/Verdun”, foram os representantes do canal pago FX. Ambos também fizeram, ao lado de Peter Dinklage e Patricia Arquette, os discursos mais engajados, em prol de maior tolerância, diversidade e igualdade de gêneros, formando um coral pelos direitos e representatividade das minorias na indústria televisiva.

Patricia Arquette, por sinal, venceu o Emmy de Melhor Atriz Coadjvante de Minissérie por “The Act”, representante solitário da plataforma Hulu.

Considerando os prêmios do final de semana passada, onde foram reconhecidos os melhores das chamadas “artes criativas” (prêmios técnicos, jornalísticos, documentários, animações e reality shows), as 10 emissoras com mais conquistas foram: HBO com 34 vitórias, Netflix 27, Amazon 15, National Geographic 8, NBC 7, CNN 5, FX 5, Hulu 4, CBS 4 e Fox 4.

Outro dado interessante é que metade dos profissionais premiados por realizações individuais foram britânicos. A Academia da Televisão é dos Estados Unidos, mas se rendeu à qualidade do talento vindo do Reino Unido, especialmente das equipes envolvidas na produção de “Fleabag”, “Chernobyl”, “Last Week Tonight”, “Succession”, “Black Mirror: Bandersnatch” e “A Very English Scandal”. 13 dos 27 troféus da noite acabaram em mãos britânicas.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores da premiação principal da Academia. E clique nos links a seguir para lembrar os premiados das categorias de documentário e reality show, os vitoriosos em animação e os principais troféus técnicos do Emmy 2019.

Vencedores do Emmy 2019

Melhor Série de Drama
“Game of Thrones”

Melhor Série de Comédia
“Fleabag”

Melhor Minissérie
“Chernobyl”

Melhor Telefilme
“Black Mirror: Bandersnatch”

Melhor Ator em Série de Drama
Billy Porter (“Pose”)

Melhor Atriz em Série de Drama
Jodie Comer (“Killing Eve”)

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama
Peter Dinklage (“Game of Thrones”)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama
Julia Garner (“Ozark”)

Melhor Ator em Série de Comédia
Bill Hader (“Barry”)

Melhor Atriz em Série de Comédia
Phoebe Waller-Bridge (“Fleabag”)

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia
Tony Shalhoub (“The Marvelous Mrs. Maisel”)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia
Alex Borstein (“The Marvelous Mrs. Maisel”)

Melhor Ator em Série Limitada ou Telefilme
Jharrel Jerome (“Olhos que Condenam”)

Melhor Atriz em Série Limitada ou Telefilme
Michelle Williams (“Fosse/Verdon”)

Melhor Ator Coadjuvante em Série Limitada ou Telefilme
Ben Whishaw (“A Very English Scandal”)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Limitada ou Telefilme
Patricia Arquette (“The Act”)

Melhor Direção em Série de Drama
Jason Bateman (“Ozark”)

Melhor Direção em Série de Comédia
Harry Bradbeer (“Fleabag”)

Melhor Direção em Série Limitada ou Telefilme
Johan Renck (“Chernobyl”)

Melhor Roteiro em Série de Drama
Jesse Armstrong (“Succession”)

Melhor Roteiro em Série de Comédia
Phoebe Waller-Bridge (“Fleabag”)

Melhor Roteiro em Série de Limitada ou Telefilme
Craig Mazin (“Chernobyl”)

Melhor Programa de Esquetes
“Saturday Night Live”

Melhor Programa de Variedade
“Last Week Tonight”

Melhor Programa de Competição
“RuPaul’s Drag Race”