Morte do ator de Descendentes teria sido causada por crise epilética



A morte repentina do ator Cameron Boyce (de “Os Descendentes”) teria sido causada por uma crise epilética. Segundo o site TMZ, a epilepsia era a “condição médica preexistente” citada no comunicado sobre o falecimento, e que a família mantinha em sigilo.

O TMZ afirma que Cameron já lidava com convulsões causadas pela doença, mas isso não o impedia de realizar os trabalhos que o tornaram famoso na TV e no cinema, como a série “Jessie” e as produções da franquia “Descendentes”.

O ator foi pronunciado morto ainda em casa, onde foi encontrado caído após uma convulsão. Os paramédicos tentaram reanimá-lo no local, sem sucesso, e ele morreu aos 20 anos. A morte foi caracterizada como “natural”, ainda que ele fosse jovem, pela forma como o corpo foi encontrado.


Cameron trabalhava como ator desde os 8 anos e fez carreira no Disney Channel, onde estrelou diversas produções.

Ele deixou muitos trabalhos finalizados, inclusive sua despedida do papel de Carlos em “Descendentes 3”, que estreia no Brasil em 9 de agosto. O ator também já havia completado as gravações das temporadas inaugurais das séries “Paradise City”, derivada do terror roqueiro “American Satan” (2017), e “Mrs Fletcher”, da HBO, além do filme “Runt”, em que contracena com Brianna Hildebrand (“Deadpool”).



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings