Salma Hayek negocia papel em Os Eternos, da Marvel

A atriz mexicana Salma Hayek (“Dupla Explosiva”) pode se juntar ao Universo Marvel. Ela está em negociações iniciais para entrar no elenco de “Os Eternos”, filme baseado nos quadrinhos de Jack Kirby.

Não há informações sobre o papel que ela desempenharia na produção, que até agora não finalizou seu acordo com Angelina Jolie. As negociações da Marvel com a estrela de “Malévola” foram noticiadas em março e seguem sem chegar a um consenso.

Até agora, apenas Richard Madden (o Robb Stark de “Game of Thrones”) e Kumail Nanjiani (o Dinesh de “Silicon Valley”) estão confirmados na atração, que gira em torno de seres superpoderosos e quase imortais, criados por seres cósmicos conhecidos como Celestiais para defender a Terra nos primórdios da civilização. Mas algo deu errado, a ponto de a experiência gerar ninguém menos que Thanos.

Embora os detalhes sobre o filme estejam sendo mantidos em sigilo, o site The Hollywood Reporter ouviu de fontes da Marvel que um aspecto da história envolve a história de amor entre Ikaris, o líder dos Eternos, e Sersi, que adora se misturar entre os humanos. Madden viverá Ikaris e Jolie era especulada para o papel de Sersi.

O filme será dirigido pela chinesa Chloé Zhao, que nasceu em Pequim, passou sua adolescência em Londres e estudou cinema nos Estados Unidos, onde mora atualmente. Sua filmografia consiste de dois filmes indies muito elogiados pela crítica, os dramas “Songs My Brothers Taught Me” (2015) e “Domando o Destino” (The Rider, 2017), ambos exibidos no Festival de Cannes e premiados no circuito internacional.

Ela é a terceira mulher contratada para comandar um filme da Marvel, após Anna Boden compartilhar a direção de “Capitã Marvel” com o marido, Ryan Fleck, e Cate Shortland (“A Síndrome de Berlim”) ser selecionada para “Viúva Negra”. E, curiosamente, será a segunda chinesa a dirigir um filme de super-heróis, após a Warner colocar Cathy Yan (“Dead Pigs”) à frente de “Aves de Rapina”, o filme que mistura super-heroínas e Arlequina, atualmente em pós-produção.