Pamela Anderson denuncia ex-namorado da seleção de futebol da França por abusos

Dois dias depois de anunciar o fim de seu relacionamento com o zagueiro francês Adil Rami, jogador do Olympique de Marselha, que foi campeão do mundo com a França em 2018, a atriz Pamela Anderson (“SOS Malibu”) tornou públicas denúncias de abusos físicos e psicológicos cometidos pelo ex-namorado contra ela.

As acusações foram feitas em uma troca de mensagens entre Pamela e uma outra mulher com quem Rami teve relacionamento e é identificada como S. pela atriz. Segundo a imprensa americana, trata-se de Sidonie Biémont, com quem o atleta teve dois filhos em 2016.

Nas conversa, que foi publicada pela atriz no site de sua fundação, Pamela relata duas ocasiões em que teria sido agredida por Rami. Na primeira, teve o seu cabelo puxado durante uma briga em Los Angeles. Em outra, teve a mão esmagada a ponto de ter que procurar atendimento em um hospital.

“Ele foi muito cruel comigo às vezes. Ele me jogou, puxando meu cabelo em Los Angeles no verão passado. Porque eu o deixei para ir ao hotel depois de uma sessão de fotos com amigos. Eu não queria ficar com ele por mais tempo com seus amigos em uma casa em Hollywood. Eles festejavam todas as noites, me deixando em casa”, escreveu Pamela.

“No verão anterior, ele me perseguiu por toda a parte em Los Angeles e em St. Tropez – este verão foi o pior. Ele esmagou minhas duas mãos. Eu precisei ir ao hospital (6 meses depois) porque estava com muita dor. Eu não conseguia abrir uma garrafa de água. Eles precisaram me colocar para dormir para fazer injeções. Minhas mãos estavam ficando melhores e ele me machucou novamente”, completou.

Na troca de mensagens, as duas mulheres conversam e chegam a um consenso de que Adil Rami estava levando uma vida dupla, enganando as duas.

“Nós terminamos em junho de 2016 mas, por quase um ano e meio, continuamos a nos ver como amantes, ele sendo realmente discreto e me dizendo que tudo acabaria em breve. Então, no início de 2019, nós paramos o caso porque acho que valho mais do que ser escondida e tratada assim. Sinta-se livre para me ligar ou me encontre em Paris. E eu realmente desejo que você seja feliz”, escreveu S., segundo Pamela.

No texto de apresentação da troca de mensagens, a atriz voltou a atacar Adil Rami, a quem já tinha chamado de “monstro” ao anunciar o fim do relacionamento na última terça-feira (25/6), e ainda ironizou o comunicado do francês no qual ele negava alegações de abuso.

“Ele é um narcisista pervertido e perigoso. Só cuida de si mesmo, mesmo em seu post. Ele não nega ser abusivo. Ele só está bravo que as pessoas saibam. Ele quer continuar a ferir, trair, mentir, f… quem ele quiser e parecer machista para seus amigos doentes. Ele pensou que poderia fugir disso. Ele é o retrato de um sociopata. Nada de atencioso ou gentil, ele não sabe o que é amor. Ele definitivamente não sabe amar”, escreveu.

“Ele e todos como ele devem ser expostos. Exponham todos eles, não tenham medo. Apoie outras que passam pela mesma coisa. Não acobertem abusos. Acabou a época em que homens que destroem corações e vidas podem dormir em paz, enquanto suas vítimas não conseguem dormir. O abuso não deve ficar oculto. Não é um negócio pessoal, é uma epidemia. E ele só se importa com sua imagem e dinheiro. Sua família é bajuladora. Eles só ganham dinheiro com ele e o protegem. Eles permitem que os homens abusivos em suas famílias. E eles deveriam ter vergonha”, completou.