Netflix vai lançar filme baseado no game The Division


A Netflix adquiriu os direitos de distribuição de “The Division”, adaptação da franquia de videogames iniciada em 2016 pela Ubisoft. A empresa responsável pelo jogo anunciou a novidade durante a conferência E3, que acontece em Los Angeles.

O projeto é antigo. Foi anunciado praticamente junto com o jogo, que surpreendeu o mercado – e Hollywood – ao faturar quase US$ 350 milhões em vendas em sua primeira semana.

Há três anos, Jessica Chastain (“X-Men: Fênix Negra”) e Jake Gyllenhaal (“Homem-Aranha: Longe de Casa”) iam estrelar o filme, com o ator também envolvido na produção. Mas, desde então, o projeto mudou de direção. Literalmente.

O cineasta Stephen Gaghan (“Syriana”) chegou a ser contratado oficialmente para escrever e dirigir o longa em 2017. Ele era conhecido da indústria dos games por ter escrito o roteiro de “Call of Duty: Ghosts” (2013). Mas o atual responsável pela direção é David Leitch (“Deadpool 2”) e o roteiro está a cargo de Rafe Judkins (da série “Agents of SHIELD”).



A trama acompanha a ação de um agente da SHD (Strategic Homeland Division) em uma Nova York pós-apocalítica após uma pandemia de varíola dizimar a população. O protagonista precisa ajudar a reconstruir as operações da agência em Manhattan, combater o crime e investigar a origem do surto.

O game faz parte da marca “Tom Clancy”, da Ubisoft, que lança games de ação e espionagem utilizando o nome do falecido criador do espião Jack Ryan, embora nem todos os projetos dessa divisão sejam baseados em suas ideias.

O uso do nome do escritor é consequência de um acordo comercial, já que ele foi sócio de uma empresa de games, Red Storm, nos anos 1990, e esta empresa foi comprada pela Ubisoft. No negócio, a Ubisoft ganhou o direito de usar Tom Clancy como marca.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings