Ex-gerente de negócios de Stan Lee é preso por abuso de idoso



Keya Morgan, ex-gerente de negócios da lenda dos quadrinhos Stan Lee, foi preso neste sábado (25/5) em Scottsdale, no estado americano do Arizona, acusado de abuso de idoso. Segundo o site The Hollywood Reporter, um mandado de prisão foi emitido pela justiça de Los Angeles e a vítima de abuso seria justamente Stan Lee.

O empresário foi indiciado pelo escritório do promotor distrital do condado de Los Angeles no início deste mês com várias acusações relacionadas a abuso de Lee, incluindo cárcere privado. Morgan teria feito Lee acreditar que estava em perigo em sua casa e que precisava ser transferido para um local seguro (que Morgan controlava).

Ele também é acusado de roubar US$ 262 mil de sessões de autógrafos do escritor, além de desviar dinheiro da conta de Lee, que os representantes do artista calculam em mais de US$ 5 milhões.

A investigação começou em março de 2018. Um pouco depois disso, os representantes legais de Lee entraram com uma ordem judicial contra Morgan, que foi concedida.



Na época, Morgan emitiu um comunicado negando as acusações. “Esta é uma caça às bruxas promovida por sua filha e seu advogado (de Lee). Ela não suporta o fato de o Stan gostar tanto de mim. Vou 100% provar sem sombra de dúvida que as acusações são falsas.”

A fiança de Morgan foi estabelecida em US$ 300 mil.

Criador dos personagens que lançaram a era Marvel dos quadrinhos, como Homem-Aranha, Homem de Ferro, Thor, X-Men, Quarteto Fantástico, Demolidor, Homem-Formiga, Doutor Estranho, Viúva Negra, Nick Fury e Hulk, Stan Lee morreu de insuficiência cardíaca em novembro passado, aos 95 anos de idade.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings