Os Eternos: Ator de Silicon Valley negocia estrelar próximo filme cósmico da Marvel

O ator Kumail Nanjiani, conhecido pela série “Silicon Valley” e pelo filme “Doentes de Amor”, entrou em negociações para estrelar “Os Eternos”, nova produção da Marvel.

De acordo com a revista The Hollywood Reporter, Nanjiani é cotado para um dos principais papéis da produção, mas nem o papel nem a escalação foi confirmada pela Marvel ou pela Disney.

Se fechar contrato, o ator poderá contracenar com Angelina Jolie, que também estaria em negociações com a produção (a atriz deve interpretar a personagem Sersi).

“Os Eternos” (The Eternals) são personagens clássicos de Jack Kirby, seres superpoderosos, surgidos como um desdobramento da evolução que criou a vida inteligente na Terra. Concebidos pelos alienígenas Celestiais, eram destinados a ser defensores da Terra. Mas algo deu errado, a ponto de a experiência gerar ninguém menos que Thanos, descendente dos Eternos originais.

Embora os detalhes sobre o filme estejam sendo mantidos em sigilo, fontes afirmaram ao Hollywood Reporter que um aspecto da história envolve a história de amor entre Ikaris, um homem alimentado por energia cósmica, e Sersi, que adora se misturar entre os humanos.

O filme será dirigido pela chinesa Chloé Zhao, que nasceu em Pequim, passou sua adolescência em Londres e estudou cinema nos Estados Unidos, onde mora atualmente. Sua filmografia consiste de dois filmes indies muito elogiados pela crítica, os dramas “Songs My Brothers Taught Me” (2015) e “Domando o Destino” (The Rider, 2017), ambos exibidos no Festival de Cannes e premiados no circuito internacional.

Ela é a terceira mulher contratada para comandar um filme da Marvel, após Anna Boden compartilhar a direção de “Capitã Marvel” com o marido, Ryan Fleck, e Cate Shortland (“A Síndrome de Berlim”) ser selecionada para “Viúva Negra”. E, curiosamente, será a segunda chinesa a dirigir um filme de super-heróis, após a Warner colocar Cathy Yan (“Dead Pigs”) à frente de “Aves de Rapina”, o filme que mistura super-heroínas e Arlequina, atualmente em produção.