Miley Cyrus substitui Liam Hemsworth no tapete vermelho de seu novo filme


A cantora e atriz Miley Cyrus roubou a cena das estrelas da comédia “Megarromântico” (Isn’t It Romantic?), ao aparecer no tapete vermelho da première no lugar do marido, o ator Liam Hemsworth (“Jogos Vorazes”), que estava indisposto.

Desfilando num vestido vermelho com cauda, ela virou alvo preferencial dos paparazzi na noite de segunda (11/2) e respondeu perguntas dos jornalistas ao lado de Rebel Wilson (“A Escolha Perfeita”) e Priyanka Chopra (“Baywatch”), colegas de elenco de Hemsworth na comédia romântica.

Indagada sobre qual foi a coisa mais romântica que já fez, Miley, que se casou com Liam em uma cerimônia familiar discreta em dezembro, respondeu: “Talvez seja o que estou fazendo: estou aqui… toda arrumada e desacompanhada para divulgar o filme do meu homem, então está ótimo. Ele me deve uma”.

Miley não deu detalhes sobre a saúde do marido, justificando sua ausência ao dizer que “ele está abatido, não está se sentindo bem no momento”.

“(Nós) artistas temos muita dificuldade de cuidar de nós mesmos”, disse ela. O filme foi extremamente importante para Hemsworth, “então eu tinha que estar aqui para representá-lo”, acrescentou.

Usando as redes sociais, o ator pediu desculpas aos fãs por não comparecer à estreia em Los Angeles e agradeceu Miley por substituí-lo.

“Lamento por não ter ido… esta noite, gente. Tratei de uns problemas de saúde bem incômodos nos últimos dois dias. Por sorte tenho a melhor garota do mundo para me representar!”, escreveu o ator no Instagram (veja abaixo), também sem dar detalhes sobre qualquer doença.

“Megarromântico” gira em torno da personagem de Rebel Wilson. Ela aprendeu desde criança que não é Julia Roberts em “Uma Linda Mulher” e cresceu odiando comédias românticas. Até o dia em que leva uma pancada na cabeça e passa a ver o mundo de forma diferente. Não, ela não se torna romântica, mas o mundo inteiro à sua volta vira uma sucessão de clichês do gênero, com direito a declarações de amor de estranhos, melhor amigo gay, casa milionária e coreografias espontâneas que surgem do nada.

A situação se revela um grande problema – e metalinguístico, ainda por cima – quando ela finalmente resolve transar com o bonitão vivido por Hemsworth, mas não consegue, porque cada iniciativa rende avanço de cena para a manhã seguinte, já que as comédias românticas são para menores, deixando-a sem sexo e frustrada.



O grande elenco da produção ainda inclui Adam Devine (que também fez “A Escolha Perfeita”), Betty Gilpin (“GLOW”), Tom Ellis (“Lucifer”), Shyrley Rodriguez (“The Get Down”) e Jennifer Saunders (“Absolutely Fabulous”).

A história foi concebida por Erin Cardillo, criadora da série “Life Sentence”, e a direção é de Todd Strauss-Schulson, que está virando especialista em filmes irônicos de metalinguagem, após ser premiado pelo similar “Terror nos Bastidores” (Final Girls) em diversos festivais de cinema fantástico em 2015.

O filme estreia nesta quarta (13/2) nos Estados Unidos, aproveitando a data do Dia dos Namorados (14/2), mas não será lançado nos cinemas brasileiros. Ele desembarca direto na Netflix por aqui, em 28 de fevereiro.


Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings