Trailer da 2ª temporada de Happy! toca o terror na Páscoa



O canal pago Syfy divulgou o trailer da 2ª temporada de “Happy!”. E depois de transformar o Natal num pesadelo na temporada inaugural, os novos episódios vão tocar o terror na Páscoa. Além de revelar o novo tema, diversas cenas brutais e insanidade generalizada, a prévia também mostra a estreia de Ann-Margret (“Tommy”) na produção.

A série ultraviolenta e ultrajante é baseada nos quadrinhos homônimos de Grant Morrison e Darick Robertson, adaptada pelo próprio Morrison e produzida-dirigida pelo cineasta Brian Taylor (de “Adrenalina” e “Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança”).

Apesar de não ser para todos os públicos, registrou uma das melhores audiências de estreia do SyFy desde “The Magicians”, em 2015. O primeiro episódio foi visto por 1,1 milhão de telespectadores ao vivo, com 0,4 pontos na demo (a faixa demográfica de adultos entre 18 e 49 anos, mais relevante para os anunciantes), mas aumentou em quase 60% o público com reprises nos primeiros três dias da exibição. Ao todo, o episódio de estreia foi visto 1,7 milhão de vezes nos Estados Unidos e também teve enorme repercussão nas redes sociais, recebendo espantosos 212 milhões de menções no Twitter.

Também caiu nas graças da crítica, com 79% de aprovação no Rotten Tomatoes.


A trama gira em torno de Nick Sax (Chris Meloni, de “Law & Order: SVU”), um ex-policial corrupto transformado em matador, que passa os dias enchendo a cara, até ter uma experiência de quase morte. A partir daí, passa a ver um unicórnio azulado e feliz, chamado Happy (voz de Patton Oswalt, de “Agents of SHIELD”). O bicho é o amigo imaginário de uma filha que Sax não sabia que tinha, até ela ser raptada e pedir para Happy procurar seu pai para salvá-la.

A 1ª temporada teve final feliz, apesar da carnificina, mas o vilão escapou. E Sax não parece ser o tipo de cara que deixa um detalhe desses passar batido.

A 2ª temporada de “Happy!” estreia em 27 de março.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings