Capitã Marvel ganha novo trailer legendado com efeitos visuais… inacabados?


A Marvel lançou um novo pôster e o segundo trailer legendado de “Capitã Marvel”. A prévia busca explicar a origem da personagem com muita ação e efeitos visuais. Entretanto, o que chama mais atenção é a forma como os efeitos parecem inacabados. As cenas em que a heroína surge de capacete e voando pelo espaço são tão irreais que a computação gráfica não consegue esconder seu aspecto de desenho animado. E não é a única oportunidade em que isso acontece. Pelo menos, ainda há bastante tempo para melhorar.

Por outro lado, a maquiagem que rejuvenesce Samuel L. Jackson em 25 anos impressiona pelo realismo. É um botox virtual muito bem feito. Tão bom que até dá cabelo e dois olhos perfeitos ao personagem Nick Fury, que surgiu careca e de tapa-olho há uma década, no primeiro “Homem de Ferro” (2008).

A trama se passa nos anos 1990 e acompanha a Capitã Marvel após cair na Terra e ser encontrada por Fury, acreditando ser uma heroína kree em guerra contra os skrulls. Mas ao enfrentar as criaturas que podem mudar de forma, a personagem passa a ter flashbacks de uma vida passada como piloto americana, o que a faz questionar sua própria existência como kree.

Também há aparições de personagens importantes, como Mar-Vell (Jude Law, de “Rei Arthur: A Lenda da Espada”), Minn-Erva (Gemma Chan, da série “Humans”), Korath ( Djimon Hounsou, como seu personagem de “Guardiões da Galáxia”), uma kree não identificada vivida por Annette Bening (“Mulheres do Século 20”), o skrull Talos (Ben Mendelsohn, de “Rogue One: Uma História Star Wars”) e a versão mirim da protagonista, em interpretação de McKenna Grace (“Designated Survivor”).



Dirigido pelo casal de cineastas indies Anna Boden e Ryan Fleck (“Parceiros de Jogo”), “Capitã Marvel” chega aos cinemas brasileiros em 7 de março, um dia antes do lançamento nos Estados Unidos.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings