Russell Crowe aparece completamente transformado em fotos de sua primeira série americana



O ator Russell Crowe (“A Múmia”) foi flagrado pelos paparazzi caracterizado para sua primeira série americana, “The Loudest Voice in the Room”. E as imagens revelam uma transformação completa. Irreconhecível, ele aparece idoso, gordo, careca, de óculos e andando com o auxílio de uma bengala no papel de Roger Ailes, o polêmico fundador da rede de notícias Fox News.

A produção é baseada no livro homônimo de Gabriel Sherman, que narra a trajetória e a queda do magnata da mídia vivido por Crowe. E foi criada pelo Sherman em parceria com Tom McCarthy, que venceu o Oscar de Melhor Roteiro por “Spotlight”, trabalho também focado numa história sobre bastidores do jornalismo. A produção é de Jason Blum, mais conhecido como produtor de filmes de terror bem-sucedidos, como “Corra!” e “Fragmentado”.

A adaptação vai ar em 2019 no canal pago Showtime e destacará os últimos anos de Ailes, que se tornou uma das figuras mais poderosas da política e da mídia norte-americana ao transformar o canal Fox News em uma voz enfática dos conservadores.



Em julho de 2016, Gretchen Carlson, uma ex-Miss norte-americana que participou do popular programa matutino “Fox and Friends” antes de ganhar sua sua própria atração, entrou com um processo por assédio contra Ailes, acusando-o de prejudicar sua carreira ao se ver rejeitado. Duas semanas depois, Ailes foi afastado da emissora com uma indenização milionária. Ele morreu logo em seguida, em maio de 2017.

Vencedor do Oscar por “Gladiador”, em 2001, Crowe só tinha trabalhado em séries no começo da carreira, em pequenos papéis na TV australiana antes de vir para Hollywood. Ele estreou como ator há cerca de três décadas com uma participação de quatro episódios na interminável novela australiana “Neighbours” – exibida até hoje.

Já o papel de Gretchen Carlson será vivido pela atriz inglesa Naomi Watts (“A Série Divergente: Convergente”).



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings