Amor, Sublime Amor: Rita Moreno vai estrelar remake do filme que lhe rendeu o Oscar há 57 anos



A veterana atriz Rita Moreno entrou no remake do musical “Amor, Sublime Amor”, que será dirigido por Steven Spielberg. Atualmente na série “One Day at a Time”, ela fez parte do elenco do filme original de 1961 e venceu o Oscar de Atriz Coadjuvante por seu papel como Anita.

Na nova versão, Moreno viverá Valentina, uma reinvenção do papel de Doc, o dono da lojinha onde Tony trabalha.

“Nunca em meus sonhos mais selvagens eu me imaginei revisitando esse trabalho seminal. E ser convidada por Steven Spielberg para participar é simplesmente empolgante! E trabalhar com esse autor brilhante, Tony Kushner – que mistura gloriosa! Estou tremendo!”, anunciou a atriz, que também atuará como produtora executiva do projeto.



Além do retorno de Rita Moreno, até o momento apenas Ansel Elgort (“Em Ritmo de Fuga”) está confirmado no elenco, no papel de Tony. A atriz Eiza González (também de “Em Ritmo de Fuga”) estaria em negociações para viver Anita, segundo rumores.

“Amor, Sublime Amor” é uma versão contemporânea de “Romeu e Julieta”, passada em Nova York no final dos anos 1950, que acrescenta à história clássica de amor proibido elementos de delinquência juvenil e preconceito racial. A obra estreou na Broadway em 1957 com canções de Leonard Bernstein e letras de Stephen Sondheim, e sua versão de cinema, com direção de Robert Wise (“A Noviça Rebelde”) e do coreógrafo Jerome Robbins (“O Rei e Eu”) venceu nada menos que 10 Oscars, incluindo Melhor Filme.

Ainda não há previsão para a estreia do remake de Spielberg.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings