John Legend se torna o homem mais jovem e o primeiro negro a vencer o Emmy, o Grammy, o Oscar e o Tony


O músico John Legend atingiu um marco histórico ao conquistar um Emmy neste fim de semana, durante a premiação das chamadas “artes criativas” da indústria televisiva. Na noite de domingo (9/9), ele recebeu um Emmy como produtor de “Jesus Christ Superstar, Live in Concert”, especial musical ao vivo da NBC, em que interpretou Jesus Cristo.

Com isso, Legend se tornou o primeiro homem negro e a pessoa mais jovem a completar o EGOT, o quarteto de prêmios máximos da indústria cultural dos Estados Unidos, que incluem o Emmy (E), o Grammy (G), o Oscar (O) e o Tony (T), que consagram os melhores da TV, da música, do cinema e do teatro do país.

Até então, apenas 12 artistas haviam conseguido o feito, sendo que Robert Lopez foi quem o completou em menos tempo: dez anos. Legend realizou a quadra em 12 anos. E com ele também se consagraram os compositores do musical original de 1970, Andrew Lloyd Webber e Tim Rice, que compartilharam o mesmo Emmy de produção e se tornaram EGOT.


Os demais vencedores do EGOT são Richard Rodgers, Helen Hayes, Rita Moreno, Jon Gielgud, Audrey Hepburn, Marvin Hamlisch, Jonathan Tunick, Mel Brooks, Mike Nichols, Whoopi Goldberg e Scott Rudin.

“Jesus Christ Superstar Live in Concert” venceu ao todo cinco Emmy, mas apenas um foi para Legend, Melhor Especial Ao Vivo, que ele recebeu como produtor. Ele ainda disputa um prêmio como Ator de Minissérie, Telefilme ou Especial, pelo papel de Jesus Cristo, na premiação final do Emmy, que acontece na próxima segunda (17/9).

Em sua carreira, ele tem um Oscar por Melhor Canção Original, vencido em 2013 pela música “Glory”, do filme “Selma”, o Tony Award de 2017 por co-produzir “Jitney”, um espetáculo da Broadway, e dez troféus Grammy, conquistados desde 2006.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings