Dennis Quaid revela que consumia cocaína todos os dias e a droga fazia parte do orçamento dos filmes nos anos 1980

O ator Dennis Quaid revelou que na época em que estrelava blockbusters como “Acerto de Contas” (1986), “Viagem Insólita” (1987), “Sob Suspeita” (1987) e “A Fera do Rock” (1989), usava cocaína praticamente todos os dias. Mais que isso: o vício era alimentado pelos estúdios, que incluíam a despesa com a droga em seus orçamentos.

Quaid fez a revelação durante entrevista para a jornalista Megyn Kelly no programa “Today”, que foi ir ao ar nesta segunda-feira (23/7).

“Cresci nos anos 1960 e 1970 e se tinha uma relação bem diferente em relação às drogas. Até no orçamento dos filmes!”, contou o ator. “Eu usava cocaína, basicamente, como uma rotina diária durante os anos 1980. Passei muitas e muitas noites gritando para Deus, para que tirasse aquilo de mim, que eu nunca faria aquilo de novo e que só tinha uma hora até ter que ir para o trabalho”, descreveu. “Eu tive visões em que me via morto, ou perdendo tudo o que tinha.”

Além de confessar o vício, ele falou sobre seu relacionamento com Meg Ryan, com quem formou um dos casais mais invejados da época, classificando-o como o “maior sucesso que tive na vida”. No entanto, o ator disse que, quando a carreira dela decolou e a sua estacionou, ele se sentiu diminuído. “Eu não sabia que eu era um cara tão ‘pequeno’. Mas eu era. Foi uma oportunidade de crescer, e eu aprendi depois disso”.

Veja a íntegra da entrevista abaixo, em que Quaid também fala de sua preparação para viver o ex-presidente Ronald Reagan no cinema.