Novo Jurassic World tem estreia monstruosa com mais de US$ 150 milhões no mercado internacional



A estratégia da Universal de realizar uma estreia internacional antecipada de “Jurassic World: Reino Ameaçado” deu certo.

Aproveitando-se do vácuo gerado pelo fraco desempenho de “Han Solo: Uma História Star Wars”, o filme dos dinossauros liderou as bilheterias em todos os 48 países em que foi lançado neste fim de semana – incluindo Coréia do Sul, Russia, Índia, Taiwan, Reino Unido e Irlanda.

Ao todo, o longa dirigido pelo espanhol J.A. Bayona (“O Impossível”) faturou US$ 151,1 milhões em seus primeiros quatro dias de exibição. Mais do que o total somado por “Han Solo” em três fins de semana consecutivos – US$ 136,1 milhões.



Para atingir esse montante, vários recordes caíram – como a maior abertura da história da Coreia do Sul – , porque, apesar dos valores elevados, a produção ainda não está sendo exibida nos principais mercados do mundo, como a China, Austrália, América Latina e América do Norte.

Só na América Latina, a expectativa é de uma arrecadação de mais US$ 100 milhões, segundo projeções do estúdio, compartilhadas pelo site Deadline.

Na sexta (15/6), o filme chega na China. Mas a estreia no Brasil só vai acontecer na próxima semana, em 21 de junho. Por sinal, um dia antes do lançamento nos Estados Unidos.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings