Mateus Solano tenta lembrar uma grande paixão no trailer de Talvez uma História de Amor


A Warner divulgou o pôster e o primeiro trailer de “Talvez uma História de Amor”, comédia romântica brasileira com uma premissa que evoca de cara “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças” (2004). Mas é uma adaptação do romance homônimo do francês Martin Page, escrito em 2008, exemplar da escola da dramaturgia do absurdo.

A prévia mostra o protagonista Virgílio (Mateus Solano, de “Confia em Mim”) ouvindo uma mensagem na secretária eletrônica, em que Clara (voz de Thaila Ayala, de “Pica Pau”) comunica a ele que o relacionamento dos dois está acabado. O problema é que Virgílio não faz ideia de quem ela é. O medo de sofrer de amnésia dispara uma obsessão, fazendo com que ele busque pistas sobre a identidade daquela pessoa, que amigos lhe dizem ter sido a mulher da sua vida. E o fato de todos se lembrarem do casal o leva à perplexidade, fazendo-o tomar uma decisão surreal: reconquistar a mulher que ele não lembra.

Mas não é só isso que causa estranheza. O fato de Virgílio usar uma anacrônica secretária eletrônica poderia situar a trama nos anos 1980. Mas o trailer também exibe um take-postal do Museu Solomon R. Guggenheim, inaugurado em 2001, e o obrigatório passeio pelo Time Square nova-iorquino, entre anúncios de 2017. A tecnologia antiquada já estava na obra original e diz respeito à personalidade do personagem – embora Mateus Solano não pareça um hipster no trailer.

Este é o segundo filme brasileiro recente que lida com “desaparecimentos” de pessoas do cotidiano de seu protagonista. Por coincidência, “Entre Abelhas” (2015) também partia de um rompimento.


“Talvez Uma História de Amor” também é o primeiro longa dirigido por Rodrigo Bernardo (da minissérie “(Des)Encontros”) e seu elenco inclui ainda Bianca Comparato (série “3%”), Paulo Vilhena (“Como Nossos Pais”), Nathalia Dill (novela “Rock Story”), João Côrtes (série “O Negócio”), Dani Calabresa (humorístico “Zorra”) e Marco Luque (programa “Altas Horas”), além da americana Cynthia Nixon (série “Sex and the City” e candidata a governadora de Nova York).

A estreia de “Talvez uma História de Amor” está marcada para o dia 14 de julho.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings