Steven Spielberg vai filmar herói dos quadrinhos da DC Comics

 

O diretor Steven Spielberg fechou com a Warner sua estreia no universo cinematográfico da DC Comics como produtor, via sua empresa Amblin Entertainment, do longa do herói Falcão Negro.

O roteiro já foi encomendado para David Koepp, que assinou as histórias das maiores bilheterias de Spielberg, “Jurassic Park” (1993), “Guerra dos Mundos” (2005) e “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal” (2008).

O acordo prevê que Spielberg pode decidir se irá ou não dirigir o filme após receber o roteiro, mas, como é fã do herói, só um imprevisto deve impedi-lo de comandar o projeto.

Caso a expectativa se confirme, “Blackhawk” (o título em inglês dos quadrinhos) será o segundo longa baseado em quadrinhos de sua filmografia, após “As Aventuras de Tintim” (2011).

A produção também será o segundo filme do herói, depois de mais de meio século. Ele ganhou um seriado de aventuras em 1952, “O Falcão Negro”, no qual foi vivido por Kirk Alyn, o primeiro Superman do cinema.

Apesar de pouco badalado, Falcão Negro é um personagem que sempre atraiu Spielberg, pois seus quadrinhos tem o clima de seriado de aventuras da franquia “Indiana Jones” e envolvem um grupo militar em missões da 2ª Guerra Mundial – como “O Resgate do Soldado Ryan” (1998).

Falcão Negro foi criado em 1941 pela lenda dos quadrinhos Will Eisner, em parceria com Chuck Cuidera e Bob Powell, na primeira edição da revista Military Comics, da editora Quality Comics. O personagem era o líder de um esquadrão de aviadores de elite, conhecidos como Falcões Negros, que reunia pilotos de várias nacionalidades para realizar missões ousadas de combate aos nazistas.

O fim do conflito mundial coincidiu com o fim da Era de Ouro dos quadrinhos, levando várias editoras à falência. Numa das negociações da época, a DC Comics acabou adquirindo o personagem em 1957, e continuou a publicar suas histórias com a mesma equipe criativa. Apesar disso, os quadrinhos da DC foram, aos poucos, alterando a premissa da série.

De positivo, introduziram a primeira piloto feminina do esquadrão, Lady Falcão Negro, que rapidamente se tornou favorita dos leitores. Mas logo depois os Falcões viraram super-heróis fantasiados, fazendo com que a revista fosse cancelada em 1968. Dois anos depois, a DC decidiu reinventar os personagens como mercenários contemporâneos, o que perdurou até novo cancelamento em 1977.

Curiosamente, rumores de que Spielberg considerava filmar Falcão Negro nos anos 1980 foram responsáveis pelo retorno da publicação, em revistas que retomaram a encenação na 2ª Guerra Mundial. Mas o filme nunca saiu do papel e o título voltou a ser cancelado após dois anos.

Por fim, o artista Howard Chaykin fez uma nova tentativa de reinventar o personagem em 1988, com o lançamento de uma minissérie mais sexy e violenta, passada nos anos 1940. Foi um grande sucesso, inclusive de crítica, mas as histórias seguintes, passadas nos anos 1950 e criadas por outros roteiristas, não repetiram o desempenho, fazendo com que o esquadrão dos Falcões Negros enfrentasse o cancelamento definitivo no começo dos anos 1990.

Antes do filme do Falcão Negro, Spielberg irá filmar o quinto “Indiana Jones” e, segundo rumores, uma nova adaptação do musical da Broadway “West Side Story” – a primeira, “Amor Sublime Amor” (1961), venceu 10 Oscars.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings