Novos Deuses da DC Comics vão virar filme da diretora de Uma Dobra no Tempo

A cineasta Ava DuVernay assinou com a Warner para filmar a adaptação dos quadrinhos de Os Novos Deuses, um dos trabalhos mais marcantes de Jack Kirby para a DC Comics. Se o título não é dos mais lembrados da carreira do genial criador do Capitão América, Quarteto Fantástico, Hulk, X-Men e cia, basta uma palavra relacionada a sua trama para estremecer todos os fanboys enrustidos: Darkseid.

DuVernay mostrou capacidade para criar um universo psicodélico de efeitos visuais em “Uma Dobra no Tempo”. Ainda inédito no Brasil, o filme não virou o blockbuster que a Disney esperava em seu lançamento nos Estados Unidos na semana passada, nem agradou a critica. Mas é lindo de ver. E a experiência lhe torna mais preparada para encarar a filmagem de mundos distantes, mergulhados numa guerra eterna.

A DC já introduziu o universo de Jack Kirby em seus filmes, ao citar as caixas maternas e incluir o vilão Lobo da Estepe em “Liga da Justiça”. Mas a ideia de um filme exclusivo dos Novos Deuses é ambiciosa e inesperada. Afinal, Kirby juntou psicodelia e tragédia grega na concepção dos seus personagens, com direito a conflitos de deuses, entre eles pai e filho, e deu origem a uma coleção numerosa de personagens que se espalharam pelos quadrinhos da editora.

Darkseid, o líder dos deuses de Apokolips, acabou se tornando o vilão mais famoso de toda a DC Comics, mas o chamado “Quarto Mundo de Jack Kirby” ainda originou Metron, Orion, Vovó Maldade, Grande Barda e Senhor Milagre, entre outros.

A diretora chegou a dar uma dica de que estava negociando assumir a direção do filme quando respondeu, nas redes sociais, qual era seu herói favorito. Ela escreveu: “Grande Barda. Por muitas razões”, citando a esposa do Senhor Milagre.

Na trama original, as divindades habitam dois planetas: um é o Novo Gênesis, um paraíso exuberante, e o outro Apokolips, que parece a versão do inferno de Dante. E ambos estão em guerra eterna.

O estúdio também contratou Kario Salem (“Tudo Por Um Sonho”) para desenvolver o roteiro. Ele trabalhará em estreita colaboração com DuVernay.

Apesar disso, o projeto ainda não tem cronograma de produção nem previsão de estreia.