For the People: Conheça a nova série da produtora de Grey’s Anatomy, Scandal e How to Get Away With Murder

 

A rede ABC estreia nesta terça (13/3) “For the People”, a mais nova série da produtora Shondaland, responsável por “Grey’s Anatomy”, “Scandal” e “How to Get Away With Murder”. Embora a divulgação esteja mais light do que o esperado, foram divulgadas quatro cenas (três estão reunidas num único vídeo) e um novo comercial, que podem ser conferidos abaixo.

A série é o segundo drama jurídico da Shondaland, mas se diferencia de “How to Get Away With Murder” por mostrar não uma, mas duas equipes rivais de advogados iniciantes, que trabalham sob supervisão de veteranos na promotoria e na defensoria pública. Ou seja, como “Raising the Bar”, exibida há dez anos no canal pago TNT.

A fraca divulgação da série é curiosa, mas, antes de fomentar teorias de conspiração sobre o contrato fechado entre a produtora Shonda Rhimes e a Netflix, pode ter relação com os bastidores tumultuados de sua produção.

A ABC quase rejeitou a série, que teve seu piloto refilmado com mudanças no elenco.

A atriz principal, Britt Robertson (das séries “Under the Dome” e “Girlboss”), foi acrescentada em cima da hora, em substituição a Britne Oldford (série “Hunter”). Por isso, a ABC não pôde aproveitar imagens do piloto gravado para iniciar a divulgação. Mesmo assim, os primeiros materiais (vídeos, fotos, cartazes) traziam a atriz dispensada.

Os demais atores são Jasmin Savoy Brown (série “Leftovers”), Ben Rappaport (“Mr. Robot”), Susannah Flood (“Chicago Fire”), Wesam Keesh (“Awkward.”), Regé-Jean Page (minissérie “Raízes/Roots”), Ben Shenkman (“Royal Pains”), Hope Davis (“Wayward Pines”), Vondie Curtis-Hall (“Demolidor”) e Anna Deavere Smith (“Nurse Jackie”).

A série foi criada por Paul William Davies (roteirista de “Scandal”) e se passa nos tribunais de Nova York, mas também acompanha as vidas pessoais de seus jovens personagens.

A 1ª temporada teve 10 episódios encomendados.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings