Britt Robertson vai estrelar nova série jurídica da produtora de How to Get Away with Murder

 

Britt Robertson já definiu seu próximo projeto após o cancelamento de “Girlboss” pela Netflix. Estrela também das igualmente canceladas “Under the Dome” e “The Secret Circle”, a atriz vai voltar às redes de TV para encabeçar uma nova série jurídica da produtora Shondaland, “For the People”.

De acordo com o Deadline, Britt interpretará uma advogada chamada Sandra, que decidiu cursar Direito após testemunhar uma injustiça cometida contra sua família quando era criança. Ela entrou no lugar da atriz Britne Oldford (série “Hunter”), que viveu a personagem no piloto aprovado pela rede ABC e que ainda podia ser vista no primeiro trailer divulgado. Sua escalação fez com que o papel fosse reformulado. Além disso, o episódio inicial também terá que ser parcialmente regravado.

Criada por Paul William Davies (roteirista de “Scandal”), a série acompanha advogados recém-formados que entram para o serviço público, precisando provar seu valor em casos de defesa e acusação em Nova York. Embora separados em dois times distintos, suas vidas acabam se misturando dentro e fora do tribunal.

A série foi a que sofreu maior intervenção do ABC Studios. Mesmo com a aprovação do piloto, o estúdio decidiu mudar o elenco, e além de Britne Oldford, o papel da atriz Lyndon Smith (série “Extant”) também terá outra intérprete.

Os demais atores são Ben Rappaport (“Mr. Robot”), Susannah Flood (“Chicago Fire”), Wesam Keesh (“Awkward.”), Regé-Jean Page (minissérie “Raízes/Roots”), Ben Shenkman (“Royal Pains”), Hope Davis (“Wayward Pines”), Vondie Curtis-Hall (“Demolidor”) e Anna Deavere Smith (“Nurse Jackie”).

O piloto tem direção do ator Tom Verica (o Sam Keating de “How to Get Away with Murder”, outra série jurídica da Shondaland) e a estreia vai acontecer na midseason, no começo de 2018 nos Estados Unidos.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings