Série dos Novos Titãs terá participação da Patrulha do Destino

 

O roteirista, produtor e executivo da DC Entertainment Geoff Johns postou uma capa de roteiro da vindoura série live action dos Novos Titãs, que sugere a participação de outro grupo de super-heróis.

A página revela o título do quinto episódio da série: “Doom Patrol”, nome original da Patrulha do Destino em inglês. Ele ainda comentou a imagem, dizendo: “Os Titãs estão ganhando companhia”.

Como os fãs dos quadrinhos sabem, Garfield Logan, mais conhecido como o herói Mutano, fazia parte da Patrulha do Destino antes de entrar no time dos Titãs durante os anos 1980. Ele foi, inclusive, adotado por Rita Farr e seu marido Steve Dayton – também conhecidos como Mulher-Elástica e Mento. O episódio escrito por Johns deve ter relação com este fato, já que Mutano é um dos personagens de “Titans”. Por sinal, a Patrulha também já apareceu na série animada dos “Jovens Titãs”, no Cartoon Network.

“Titans” está sendo desenvolvida por Akiva Goldsman, após escrever o pior de todos os “Transformers” e transformar “A Torre Negra” num fiasco, em parceria com o produtor Greg Berlanti, responsável pelas séries de super-heróis da DC Comics na rede CW, e Geoff Johns, diretor da DC Entertainment e cocriador de “The Flash”.

Segundo a sinopse da produção, a história gira em torno de Robin (Brenton Thwaites, de “Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar”), que sai da sombra de Batman para se tornar o líder de um grupo destemido de novos heróis, incluindo Estelar (Anna Diop, da série “24: Legacy”), Ravena (Teagan Croft, da novela “Home and Away”), Mutano (Ryan Potter, da série “Supah Ninjas”, do Nickelodeon), Rapina (Alan Ritchson, da série “Blood Drive”) e Columba (Minka Kelly, da série “Friday Night Lights”).

A produção está sendo concebida para inaugurar a “Netflix” da DC Comics, um serviço de streaming só com produções dos quadrinhos da editora da Liga da Justiça. E ainda não tem previsão de estreia.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings