The 100 e The Originals só exibirão novos episódios em abril

 

A rede CW divulgou as datas de estreias de sua midseason, durante o evento de imprensa semestral da TCA (Television Critics Association). E quem está ansioso por saber o que acontecerá nos próximos episódios de “The 100” e “The Originals” terá que esperar um pouco mais que o costume. As séries, que foram exibidas durante fevereiro e março em 2017, só voltarão à TV em abril de 2018.

“The Originals” estreia sua 5ª temporada, que será a última da atração, em 20 de abril. A trama terá um salto temporal para mostrar a pequena Hope, filha de Klaus (Joseph Morgan) e Hayley (Phoebe Tonkin) já adolescente. Vivida por Summer Fontana, de apenas 9 anos, na temporada passada, ela agora será interpretada por Danielle Rose Russell (que estreou no filme “Caçada Mortal”), de 16 anos de idade. Crescendo longe da família e sob os cuidados da vampira Caroline (Candice King), da série “The Vampire Diaries”, Hope aprende a dominar seus poderes com o objetivo de derrotar o espírito maligno Hollow, que impede sua família de viver junta. As gravações já terminaram e o elenco já se despediu com mensagens no Instagram.

“The 100” também chega a sua 5ª temporada, que estreia em 24 de abril, com um salto no tempo, prometendo um cenário ainda mais pós-apocalíptico que a premissa original, após a radiação de um novo holocausto nuclear varrer o planeta. Uma das novidades da nova fase é a promoção de Tasya Teles, filha de brasileiro, ao elenco fixo. Ela interpreta a terra-firme Echo, última sobrevivente da Nação do Gelo.

A rede CW ainda marcou a estreia de sua nova série “Life Sentence”, estrelada por Lucy Hale (série “Pretty Little Liars”), para 7 de março, e a 4ª temporada de “iZombie” para 26 de fevereiro.

Além disso, “Supergirl” entrará em hiato em fevereiro e só voltará para terminar sua 3ª temporada em 16 de abril. Segundo o presidente do CW, Mark Pedowitz, a decisão foi motivada por “problemas da produção” – que tanto podem ser efeitos visuais mais elaborados quanto os assédios que resultaram na demissão do produtor Andrew Kreisberg – , e não se trata de sinal de cancelamento. “Os fãs de ‘Supergirl’ não devem ficar preocupados. Nós acreditamos muito na série, em Melissa [Benoist] e na direção do programa”, disse o executivo.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings