Ellen Pompeo assina para mais duas temporadas de Grey’s Anatomy e dá entrevista polêmica


A atriz Ellen Pompeo renovou seu contrato para estrelar mais dois anos de “Grey’s Anatomy” – nas vindouras 15ª e 16ª temporadas. Pelo acordo, ela passará a receber US$ 20 milhões, o que a torna a atriz mais bem paga das séries dramáticas da TV americana. Além disso, foi promovida a produtora – não só da série que tem o nome de sua personagem, mas também de spin-offs como o que será estrelado por Jason George, e com a preferência para desenvolver novos projetos na rede ABC por meio de sua empresa, Calamity Jane.

Para marcar o feito, ela deu uma entrevista polêmica, em que conta detalhes dos bastidores da produção, que pretende evitar que se repitam, agora que tem o poder para fazer isso. Falando com a revista The Hollywood Reporter, ela explicou como o machismo impediu, por mais de uma década, que ela fosse considerada a protagonista de direito de “Grey’s Anatomy”, mesmo tendo sempre sido a protagonista de fato desde o primeiro capítulo, já que sua personagem, Meredith Grey, batiza a atração.

Sem papas na língua, a atriz contou que só conseguiu valorização após seu colega Patrick Dempsey, intérprete de Derek, seu marido na série, deixar a produção. “Para mim, a saída de Patrick do elenco foi um momento muito importante. Eles sempre o usavam como munição contra mim. ‘Nós não precisamos de você, nós temos Patrick’, disseram por anos”, contou a atriz. Ela lembrou que esse argumento rechaçou vários pedidos de aumento que ela fez, e a impediu de receber mais que ele durante muitos anos.

“A série é ‘Grey’s Anatomy e eu sou a Meredith Grey. Mas eles não me davam aumento. Eu poderia ter ido embora, então por que não fui? É a minha série, eu sou a protagonista. Eu tenho certeza que me senti como muitas atrizes se sentem: por que eu deveria deixar um ótimo papel por causa de um cara? Você fica confusa, mas então pensa ‘Não vou deixar um cara me tirar da minha própria casa’”.


A atriz também diz ter odiado o fato de, imediatamente após a saída de Dempsey, os produtores sentirem necessidade de incluir um novo galã no elenco para ser seu par romântico. “O que aconteceu quando Patrick saiu da série? Primeiro, um pico de audiência, e eu dei uma risada legal sobre isso. Mas a verdade é que mal ele assinou a rescisão e eles já se precipitaram para incluir um cara novo. Eu estava de férias na Sicília, relaxando após o desfecho tumultuado da temporada, quando começaram a me ligar. ‘O que você acha desse cara?’. E me enviaram fotos. E eu respondi: ‘Vocês estão loucos? Por que acham que precisam substituir essa pessoa?’. Eu não conseguia acreditar em como o estúdio e a rede tinham pressa em incluir logo um novo pênis na série. Trouxeram Martin Henderson, mas acabaram não curtindo o enredo, então o tiraram abruptamente”.

No meio dessas idas e vindas, a criadora da série, Shonda Rhimes, assinou um contrato multimilionário com a Netflix, colocando o futuro de “Grey’s Anatomy” em dúvida. E foi quando Pompeo resolveu aproveitar a oportunidade para chutar a porta. “Falei ‘se você quer que a série acabe, tudo bem. Mas se você quer continuar, eu preciso ser incentivada. Eu preciso me sentir empoderada e me sentir dona dessa série’”, contou.

“O que eu disse para Shonda foi a verdade: ‘Eu não posso fazer mais nada, e isso é frustrante para mim criativamente. Eu faço 24 episódios de TV por ano e, pelo contrato, não posso aparecer em mais nada. E dirigir é legal, mas apenas me faz ficar longe dos meus filhos’. Então, eu disse ‘tem que ser muito dinheiro. E tem que me ajudar com a minha produtora, porque produzir é algo que eu realmente aprecio. É onde está a minha criatividade agora’”.

O resultado foi seu novo contrato, que a torna a atriz mais poderosa das séries dramáticas americanas.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings