Atriz revela que Anos Incríveis acabou por acusação de assédio contra os meninos da série


Após 25 anos, a atriz Alley Mills revelou que a série “Anos Incríveis” (The Wonder Years), fenômeno de audiência do final dos anos 1980, foi cancelada devido a um processo de assédio sexual contra os intérpretes de seus filhos na produção, os então adolescentes Fred Savage e Jason Harvey, em 1993.

Mills, que na série vivia Norma, a mãe da família Arnold, deu a declaração polêmica em entrevista ao site Yahoo. “Quando nós gravamos o final, ninguém sabia se ‘Anos Incríveis’ ia ser ou não renovada, e isso por causa de um processo de assédio sexual absolutamente ridículo contra Fred Savage – que é o ser humano menos ofensivo, mais doce e mais maravilhoso que já andou na face da terra”.

“É um pouco como o que está acontecendo agora”, continuou Mills, referindo-se à onda de denúncias de assédio sexual em Hollywood. “Algumas pessoas inocentes vão ser pegas nisso. É complicado. Não era nem um pouco verdade. Foi a minha figurinista, e eu não me importo se ela estiver ouvindo”.


O processo em questão foi aberto por Monique Long em 1993, o mesmo ano em que a série acabou. Ela acusava Savage e Hervey, então com 16 e 20 anos, respectivamente, de assediá-la verbal e fisicamente, o que ambos negaram.

Mills afirmou que, na época, o elenco foi proibido de comentar o caso. Ela ainda disse que a emissora ABC firmou algum tipo de acordo com Long. “Eles nunca deveriam ter feito isso. Mas eles queriam evitar um escândalo ou algo assim, eu não sei, mas fez com que ele parecesse culpado. Sabe, você não paga alguém quando não houve crime. Você apenas demite a garota”.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings