Chappaquiddick: Jason Clarke vive Ted Kennedy em trailer sobre escândalo político dos anos 1960


O Entertainment Studios divulgou o pôster e o primeiro trailer de “Chappaquiddick”, drama de época que reconstitui o acidente que custou a chance de Ted Kennedy se tornar presidente dos Estados Unidos. Após o assassinato dos irmãos, ele era a aposta do patriarca Joe Kennedy para a família voltar à Casa Branca. Mas o vídeo revela, em clima de suspense intenso, como uma noite fatídica mudou tudo.

O título da produção é o nome de uma pequena ilha do estado norte-americano de Massachusetts, onde o então jovem senador americano se envolveu em um acidente de trânsito em 1969, que culminou na morte de sua assistente, Mary Jo Kopechne, e repercutiu em sua carreira. Vindo de uma festa, o carro onde os dois estavam caiu na água e o político se salvou sem prestar socorro para a mulher, que morreu afogada. Ele também não chamou a polícia, preferindo pedir auxílio a um amigo e a seu primo. Apesar de ter afirmado estar em estado de choque, Kennedy chegou a ser condenado e ficou dois meses em prisão condicional.

Jason Clarke (“O Exterminador do Futuro: Gênesis”) vive Ted Kennedy, Kate Mara (“Quarteto Fantástico”) interpreta Mary Jo, Ed Helms (“Férias Frustradas”) encarna Joseph Gargan, o leal primo de Ted, e Bruce Dern (“Os Oito Odiados”) incorpora Joe Kennedy. Todos estão bastante diferentes, graças a um trabalho de maquiagem primoroso.

O roteiro de Andrew Logan e Taylor Allen estava na Black List 2015, a lista dos melhores roteiros não filmados de Hollywood, e mostra a pressão que Ted Kennedy precisou enfrentar.


O incidente de Chappaquiddick fez com que ele desistisse de disputar a presidência dos EUA, quando poderia se tornar o terceiro dos irmãos Kennedy a ambicionar o cargo político mais alto do pais. Apesar de diversos detalhes da tragédia nunca terem sido totalmente esclarecidos, o incidente gerou boatos suficientes para passar a impressão de que um escândalo foi abafado. Isto não impediu o político de manter sua cadeira no Senado, sendo reeleito sucessivamente, até sua morte em 2009, mas reduziu suas pretensões políticas. Mesmo sendo reconhecido por sua extensa contribuição no Senado, onde propôs mais de 300 projetos de lei, integrou comissões importantes e fez discursos históricos, Ted jamais conseguiu entrar na corrida presidencial. Em sua única tentativa, em 1980, acabou perdendo a vaga do Partido Democrata para Jimmy Carter, que se elegeu.

A direção é de John Curran (“O Despertar de uma Paixão”) e a estreia está marcada para 6 de abril nos Estados Unidos.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings