Estudo revela que metade dos personagens latinos das séries americanas são criminosos



Uma pesquisa realizada pela The Opportunity Agenda, uma entidade sem fins lucrativos que se define como um “laboratório de comunicação de justiça social”, analisou 40 episódios de 25 séries populares, entre abril de 2014 e junho de 2016, buscando identificar como os imigrantes são retratados na TV americana.

O resultado constata que os imigrantes estão sub-representados, com apenas 6% dos papéis na amostragem (enquanto representam 17% da população dos EUA). No entanto, eles estão representados em excesso como criminosos. Metade das vezes em que aparecem nas telas, os latinos vivem marginais.

Já os personagens do Oriente Médio são geralmente mostrados envolvidos em atividades terroristas.



A partir desta pesquisa, outra ONG, a Define American, lançou um guia para os produtores de Hollywood saberem como retratar melhor os imigrantes em seus filmes e séries. Trata-se de um tapa de luva de pelica.

“É nossa esperança que, além de servir como um recurso confiável, este guia encoraje os contadores de histórias a elevar a qualidade dos personagens, cujas histórias são tão diversas quanto os 43 milhões de imigrantes estimados que vivem em nosso país”, disse Elizabeth Grizzle Voorhees, diretora de mídia da Define American, em entrevista ao site The Hollywood Reporter.


Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings