Spin-off feminino de Supernatural completa elenco central com escalação de nova personagem

 

A atriz Yadira Guevara-Prip (série “Mad Dogs”) entrou em “Wayward Sisters”, o spin-off feminino de “Supernatural”. Sua contratação completa o elenco central.

Segundo o site da revista Entertainment Weekly, ela vai viver Kaia, uma jovem que perdeu sua família e se sente amaldiçoada pelo poder de caminhar entre mundos em seus sonhos, algo ela ainda não conseguiu entender ou dominar. A personagem vai estrear no piloto de “Wayward Sisters”, que será exibido como um episódio de “Supernatural”, e continuará aparecendo na série principal até o spin-off ser lançado.

O spin-off está sendo desenvolvido por dois roteiristas de “Supernatural”, Andrew Dabb e Robert Berens, e o título “Wayward Sisters” é inspirado na canção “Carry On Wayward Son”, da banda Kansas, que costuma servir de trilha para a série.

A trama vai expandir uma ideia já apresentada em episódios de “Supernatural”, acompanhando a xerife Jody Mills (vivida por Kim Rhodes) e as órfãs problemáticas que ela “adotou”, Claire Novak (Kathryn Newton) e Alex Jones (Katherine Ramdeen).

Para quem não lembra, Claire é a filha do receptáculo humano de Castiel (Misha Collins) e Alex era uma jovem raptada por vampiros para atrair vítimas para seu covil. As duas foram introduzidas em episódios diferentes de 2014 e desde então surgem esporadicamente, mostrando que têm treinado para virar caçadoras de monstros.

“Wayward Sisters” vai acrescentar mais duas mulheres resgatadas por Mills das garras do sobrenatural. Além de Yadira Guevara-Prip no papel de Kaia, a série trará Clark Backo (da série “Designated Survivor”) como Patience Turner, uma estudante típica do ensino médio que tem a vida virada do avesso ao descobrir que herdou poderes psíquicos de sua mãe – o que a torna alvo de forças das trevas. A personagem é inédita, mas sua mãe já apareceu na série: Missouri Moseley, vista no 9º episódio da primeiríssima temporada de “Supernatural”, vivida por Loretta Devine (série “The Carmichael Show”).

A produção também incluirá a xerife Donna Hanscum (Briana Buckmaster) como parceira de Mills na criação das adolescentes, que sob o treinamento e proteção das xerifes, se tornarão uma equipe de caçadoras de monstros.

Vale lembrar que o projeto é o segundo spin-off desenvolvido pelos produtores. O primeiro seria “Bloodlines”, também concebido por Dabb, mas sua premissa, introduzida num episódio da 9ª temporada de “Supernatural”, não empolgou os executivos da rede CW e foi descartada.

A diferença é que aquela tentativa incluía apenas personagens inéditos. Desta vez, o público já conhece as candidatas a ganhar uma série própria e até faz campanha para que isso aconteça.

Outro detalhe é que o novo spin-off só se tornou possível após os roteiristas de “Supernatural” pararem de matar os personagens recorrentes da série. A atração veterana já eliminou diversos candidatos fortes a ganhar séries próprias, inclusive uma outra versão de “Wayward Sisters”, centradas em Ellen e Jo Harvelle, mãe e filha vividas por Samantha Ferris e Alona Tal entre a 2ª e a 7ª temporada. Além delas, também é possível citar a nerd Charlie Bradbury (Felicia Day), a caçadora de tesouros sobrenaturais Bela Talbot (Lauren Cohan) e a demônia arrependida Meg Masters (Rachel Miner), sem esquecer os caçadores de fantasmas Ghosterfacers.

A 13ª temporada de “Supernatural” estreia em 12 de outubro nos Estados Unidos e 12 dias depois, em 24 de outubro, no Brasil pelo canal pago Warner.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings