Blade Runner 2049 decepciona nas bilheterias, apesar da estreia em 1º lugar na América do Norte



“Blade Runner 2049” estreou em 1º lugar nas bilheterias da América do Norte neste fim de semana, mas com uma arrecadação frustrante. Elogiadíssimo pela imprensa, com 89% de aprovação (caiu 7% desde as primeiras sessões), o filme dirigido por Denis Villeneuve (“A Chegada”) não conseguiu capitalizar as críticas positivas numa grande venda de ingressos, arrecadando apenas US$ 31,5M (milhões).

A frustração se deve às primeiras previsões de faturamento. A Warner, que distribui o filme nos Estados Unidos, tinha projetado uma estreia em torno de US$ 50M. Este foi exatamente o valor obtido, mas no mercado internacional. Entretanto, a projeção internacional era de US$ 100M. Somando todos os países, a sequência da sci-fi clássica de 1982 ficou em US$ 81,5M.

O longa teria que fazer US$ 400M em todo o mundo para equilibrar seu orçamento oficial de produção – de US$ 150M. Mas teve um desempenho similar a outro derivado recente de um clássico de Ridley Scott, “Alien: Covenant”, que abriu com US$ 36M no seu primeiro fim de semana em maio. Agora, “Blade Runner 2049” depende do mercado asiático para se pagar. As estreias na Coreia do Sul e no Japão acontecem nas próximas semanas, mas ainda não há previsão para o lançamento na China.

Um dos fatores apontados como responsável pela baixa bilheteria é a longa duração de 163 minutos, que limita o número de exibições por dia. Além disso, o estúdio teria superestimado o interesse do público jovem na franquia, já que o filme original tem 35 anos. Não por acaso, 63% dos espectadores da estreia norte-americana foram maiores de 35 anos.

Mesmo assim, “Blade Runner 2049” pode experimentar um reativamento em streaming ou Blu-ray, pois há um consenso de que deverá ser um dos destaques das categorias técnicas do Oscar 2018, assim como aconteceu com “Mad Max: Estrada da Fúria” há dois anos. É o que acredita o chefe de distribuição da Warner, Jeff Goldstein, que previu muitos prêmios, mas assumiu seu desapontamento em depoimento ao site The Hollywood Reporter.

“Nós ficamos desapontados por não ter um resultado mais forte na América do Norte. É difícil, porque Denis fez um lindo filme”, ​​disse Goldstein. “Nós definitivamente tivemos um público menor do que esperávamos”.

Se foi ruim para “Blade Runner 2049”, as outras estreias tiveram um fim de semana ainda pior. Em 2º lugar, o romance interracial de “A Montanha Entre Nós” rendeu somente US$ 10,1M, além de ter sido considerada medíocre, com 40% de aprovação no Rotten Tomatoes. Entretanto, o filme estrelado por Idris Elba e Kate Winslet custou pouco – US$ 35M.

Já “My Little Pony: O Filme” implodiu com US$ 8,8M, abrindo em 4º lugar, abaixo do bicho-papão “It: A Coisa”, que ultrapassou um novo marco, ao superar os US$ 300M de arrecadação nos Estados Unidos e no Canadá. A animação infantil não empolgou a crítica, com 58% de aprovação, e não teve seu custo revelado.

O ranking semanal ainda teve mais uma novidade, desta vez positiva. O drama de época “Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha” teve seu circuito ampliado e entrou no Top 10, em 8º lugar. O que torna seus US$ 4,1M dignos de nota é o fato de virem de 732 salas, enquanto os demais filmes do ranking estão em cartaz entre 2,5 mil e 4 mil telas. Em faturamento por tela, o filme em que Judi Dench volta a viver a rainha Vitória, 20 anos após “Sua Majestade, Mrs. Brown” (1997), só perde para “Blade Runner 2049”.

BILHETERIAS: TOP 10 América do Norte

1. Blade Runner 2049
Fim de semana: US$ 31,5M
Total EUA: US$ 31,5M
Total Mundo: US$ 81,7M


2. A Montanha Entre Nós
Fim de semana: US$ 10,1M
Total EUA: US$ 10,1M
Total Mundo: US$ 13,7M

3. It: A Coisa
Fim de semana: US$ 9,6M
Total EUA: US$ 304,9M
Total Mundo: US$ 603,7M

4. My Little Pony: O Filme
Fim de semana: US$ 8,8M
Total EUA: US$ 8,8M
Total Mundo: US$ 12,6M

5. Kingsman: O Circulo Dourado
Fim de semana: US$ 8,1M
Total EUA: US$ 79,9M
Total Mundo: US$ 253,5M

6. Feito-na-América
Fim de semana: US$ 8M
Total EUA: US$ 30,4M
Total Mundo: US$ 98,5M

7. Lego Ninjago: O Filme
Fim de semana: US$ 6,7M
Total EUA: US$ 43,8M
Total Mundo: US$ 77,4M

8. Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha
Fim de semana: US$ 4,1M
Total EUA: US$ 5,9M
Total Mundo: US$ 30,9M

9. Além da Morte
Fim de semana: US$ 3,8M
Total EUA: US$ 12,3M
Total Mundo: US$ 18,3M

10. A Guerra dos Sexos
Fim de semana: US$ 2,4M
Total EUA: US$ 7,6M
Total Mundo: US$ 7,6M



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings