Astro da série Chuck vai estrelar o filme do super-herói Shazam!

 

O mortal mais poderoso da Terra perdeu peso e massa muscular. Segundo o site The Hollywood Reporter, Zachary Levy, astro da série “Chuck”, vai estrelar o filme do super-herói Shazam!, antigamente conhecido como Capitão Marvel. Entre outros, ele venceu o musculoso lutador John Cena (“Pai em Dose Dupla”) na disputa pelo papel.

Nos quadrinhos originais, o personagem era um menino chamado Billy Batson, que se transformava num adulto superfortão proferindo a palavra mágica “Shazam!”, um acrônimo formado pelas iniciais de deuses, semideuses e profetas do mundo antigo – Salomão, Hércules, Atlas, Zeus, Aquiles e Mercúrio -, que conferem ao jovem seus atributos heroicos.

Chamado originalmente de Capitão Marvel, o herói foi criado em 1939 por Bill Parker e C.C. Beck, e chegou a ser o personagem de quadrinhos mais popular da década de 1940, com vendas mensais de 1,3 milhão de exemplares e vários spin-offs centrados na chamada “Família Marvel” – Mary Marvel, Capitão Marvel Jr., etc.

Todo esse sucesso incomodou a DC Comics, que entrou com um processo contra sua editora, a Fawcett Comics, por considerar que Capitão Marvel era plágio do Superman. Apenas os poderes eram similares, como os juízes que julgaram o caso atestaram, mas a DC recorreu por mais de uma década, aumentando os custos do processo, ao mesmo tempo em que os super-heróis saíam de moda e as publicações começavam a encalhar nos anos 1950. Endividada, a Fawcett resolveu abandonar os quadrinhos e encerrar a disputa com a DC, concordando em pagar uma compensação financeira e desistir de publicar o herói em 1954.

Anos depois, quando os super-heróis voltaram à moda, a Fawcett vendeu os direitos do personagem à única editora que poderia publicá-lo após seu acordo legal, e assim a DC reviveu o super-herói em 1972, numa edição com participação de Superman.

A ironia é que outra editora ameaçou processar o personagem. Em 1967, a Marvel tinha registrado o nome Capitão Marvel para batizar outro herói. E embora o editor Carmine Infantino tenha publicado o revival sob o título “Shazam!”, trazendo o nome do herói apenas no subtítulo, como “o Capitão Marvel original”, a Marvel exigiu que as referências a este nome fossem abandonadas. E assim, o antigo Capitão Marvel virou Shazam!, com o subtítulo de “o mortal mais poderoso da Terra”.

Estabelecido no universo DC, o personagem até virou integrante da Liga da Justiça. Mas suas histórias sempre foram mais leves que as dos outros heróis, por sua característica única: ser apenas uma criança, sob a aparência de um adulto superfortão.

Isto abre caminho para a criação de uma comédia. E a escalação de Zachary Levi, se não reflete os músculos do personagem, ao menos aponta este caminho. Curiosamente, ele também tem passagens pelos filmes de super-heróis da Marvel, no papel do asgardiano Frandal, que pode ser visto atualmente em “Thor: Ragnarok”.

O roteiro de “Shazam!” está sendo escrito por Darren Lemke (“Goosebumps: Monstros e Arrepios”), Henry Gayden (“Terra para Echo”) e Geoff Johns (cocriador da série “The Flash”), mas a direção é de um especialista em terror: David F. Sandberg (“Quandos as Luzes se Apagam” e “Annabelle 2: A Criação do Mal”).

O filme não deve trazer participação do astro Dwayne Johnson (“Velozes e Furiosos 8”), escalado há vários anos para viver o vilão Adão Negro, um dos principais antagonistas do Capitão… Shazam!. Johnson deve estrelar só o spin-off de seu personagem.

“Shazam!” é o terceiro filme na fila de estreia dos heróis da DC, após “Liga da Justiça”, que chega aos cinemas já em novembro, e “Aquaman”, previsto para dezembro de 2018. As filmagens vão começar em fevereiro em Toronto, no Canadá, com uma estimativa de lançamento para abril de 2019.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings