Séries Young Sheldon e The Good Doctor têm estreias fenomenais nos Estados Unidos

A temporada de outono entrou com força total na programação da TV americana, e já há duas séries estreantesque chamam atenção por sua audiência fenomenal na noite de segunda (25/9).

A rede ABC conquistou um sucesso estrondoso com “The Good Doctor”, novo drama médico de David Shore (o criador de “House”), em que Freddie Highmore (o Norman Bates da série “Bates Motel”) interpreta um médico com autismo. O primeiro episódio foi assistido por 11,2M (milhões) de telespectadores. Isto representa a maior audiência de um programa de ficção exibido às segundas na ABC desde “Dangerous Minds”… em 1996! Ou seja, uma audiência não experimentada pelo canal em 21 anos.

Spin-off de “The Big Bang Theory” centrado na juventude de Sheldon Cooper, “Young Sheldon” foi um fenômeno ainda maior na CBS, visto simplesmente por 17,2M (milhões) de telespectadores. O número é tão absurdo que não era igualado por uma série de comédia estreante desde a estreia de “2 Broke Girls” em 2011. Trata-se, portanto, do maior lançamento de comédia da TV americana dos últimos seis anos.

“Young Sheldon” foi desenvolvida pelo criador e um dos roteiristas principais de “The Big Bang Theory”, respectivamente Chuck Lorre e Steven Molaro, e o piloto dirigido pelo cineasta Jon Favreau (de “Homem de Ferro” e “Mogli, o Menino Lobo”). O detalhe é que a exibição do primeiro capítulo foi só um aperitivo. A rede exibiu apenas o piloto de forma adiantada, e só vai retomar a transmissão dos demais episódios em novembro.

A segunda comédia nova da CBS não impressionou tanto. O primeiro episódio de “Me, Myself & I” foi visto por 7,5M. Criada por Dan Kopelman (roteirista de “Malcolm” e “True Jackson”), sua premissa é inovadora para uma comédia televisiva: acompanha a vida de um homem, Alex Riley, durante três fases diferentes – a adolescência, a idade adulta e a terceira idade – , apresentadas de forma intercalada a cada episódio. Jack Dylan Grazer (“It: A Coisa”), Bobby Moynihan (“Quando em Roma”) e John Larroquette (série “The Librarians”) vivem as versões jovem, adulta e idosa do mesmo personagem.

Por fim, a rede NBC lançou “The Brave”, a primeira de três séries militares produzidas por diferentes canais nesta temporada. E foi a estreia mais fraca da noite, com 6M de telespectadores.

Criada por Dean Georgaris (roteirista de “Lara Croft: Tomb Raider – A Origem da Vida” e do remake de “Sob o Domínio do Mal”), a série usa a premissa da guerra ao terror para apresentar uma unidade militar de elite dos Estados Unidos que age em missões arriscadas em território estrangeiro. O elenco inclui Anne Heche (série “Aftermath”) e Mike Vogel (série “Under the Dome”).