Olivia de Havilland processa os produtores da série Feud

A centenária atriz Olivia de Havilland decidiu processar o canal pago FX e o produtor Ryan Murphy pelo uso não autorizado de sua identidade na série “Feud”.

A 1ª temporada da produção antológica retratou a rivalidade entre as atrizes Bette Davis e Joan Crawford, e trouxe Catherine Zeta-Jones no papel de Havilland.

A estrela de “E o Vento Levou” (1939), que completa 101 anos de idade neste sábado (1/7), é a única pessoa ainda viva desta história. Sentindo-se mal-representada na produção, ela orientou seus advogados a processar a FX e a produtora de Murphy, “com base no uso comercial não autorizado do nome e identidade da dama Olivia na série”.

“O FX não pediu a Miss de Havilland permissão para usar seu nome e identidade, e não foi compensada por tal uso”, disseram os advogados em um comunicado publicado pelo jornal Los Angeles Times. “Além disso, a série coloca palavras na boca de Miss de Havilland, que são imprecisas e contrárias à reputação que ela construiu durante uma vida profissional de 80 anos, especificamente se recusando a se envolver em fofocas sobre outros atores para gerar atenção da mídia para ela mesma.”

O processo acusa os produtores de se apropriarem do nome e da identidade de Havilland e colocá-la em “uma luz falsa para repercutir a série e promover seus próprios negócios, ignorando inteiramente seus interesses”.

Nem o FX nem Ryan Murphy ainda se pronunciaram sobre o processo.

“Feud” vai explorar outro tema controvertido em sua 2ª temporada, que será centrada no divórcio entre o Príncipe Charles e a Princesa Diana.