A Cuca pega, viraliza e é pirateada pelo famoso blogueiro americano Perez Hilton

A Cuca finalmente pegou. Imagens da personagem, extraídas da série infantil “Sítio do Picapau Amarelo”, viraram meme e viralizaram nas redes sociais, chamando atenção dos americanos. Não se sabe exatamente o que motivou o interesse internacional na criação do escritor Monteiro Lobato, mas a curiosidade levou um internauta de Nova York a perguntar no Twitter: “De onde vêm os GIFs desse jacaré de peruca e quem é ela?”.

A pronta-resposta de brasileiros originou novos GIFs. O problema é que a popularidade da Cuca também inspirou o blogueiro Perez Hilton a lucrar, lançando camisetas, capas de celular e outros produtos estampados com a jacaré loira do mal.

O oportunismo não foi bem visto pelo público brasileiro, que passou a criticá-lo por se apropriar de uma personagem nacional e pirateá-la descaradamente, já não pagou direitos autorais para explorar sua imagem.

A própria família do escritor Monteiro Lobato acabou entrando na história. Em entrevista ao UOL, o empresário Álvaro Gomes, que cuida do legado de Lobato ao lado dos bisnetos do autor, criticou a postura do blogueiro e disse que ele não poderia ter feito as camisetas sem pedir autorização para uso da imagem.

Inspirada em um dragão português com o nome de Coca, a personagem apareceu pela primeira vez no livro “O Saci”, de 1921. A partir daí, a bruxa reptílica ganhou destaque nas histórias do escritor, principalmente no “Sítio do Picapau Amarelo”. Tornou-se tão popular que virou até canção de ninar – aquela em que pais ameaçam nenês que se recusam a dormir com o aviso de que a “a Cuca vai pegar”.

A vilã também apareceu em todas as diferentes versões do “Sítio” desenvolvidas para a TV desde 1977, inclusive nos desenhos animados.