Doctor Who terá uma companheira lésbica em sua 10ª temporada

A 10ª temporada do revival de “Doctor Who”, que será a última de Peter Capaldi no papel-título, terá uma grande novidade a bordo da Tardis. Pela primeira vez, o Doutor terá como companheira de aventuras uma lésbica assumida. A revelação foi feita por Pearl Mackie, atriz escolhida para interpretar Bill Potts, a nova parceira.

Em entrevista à rede britânica BBC, Mackie disse que sua personagem tem grande carga simbólica. A atriz contou que, quando era criança, via poucas pessoas negras na televisão, por exemplo. Por outro lado, ressaltou que a identidade sexual da sua personagem “não deveria ser grande coisa no século 21”.

“Não é o principal fator que define seu caráter, é algo que faz parte dela (a personagem) e uma coisa com o que ela está muito feliz e confortável”, explicou.

O Doctor, como é conhecido o protagonista da série, tem sempre algum companheiro em suas viagens no tempo e no espaço, geralmente mulheres. A série já teve outros personagens gays ou bissexuais, mas não entre os protagonistas.

Atualmente, há uma campanha entre fãs para que o substituto de Capaldi como protagonista da série seja uma mulher, o que geraria uma situação interessante na dinâmica dos dois personagens. Será que a escolha da sexualidade de Bill já não seria um prenúncio disso?

Vale observar que, até recentemente, a personagem de Mackie estava sendo chamada de Billy. Por coincidência, com a revelação de sua sexualidade, seu nome se tornou mais masculino.

Além de Bill, a 10ª temporada de “Doctor Who” também contará com participações do simpático Nardole, vivido por Matt Lucas, que apareceu nos dois últimos especiais de Natal de “Doctor Who”. Ele deverá se tornar o terceiro “tripulante” da Tardis.

A série retorna com episódios inéditos no dia 15 de abril no Reino Unido e nos EUA.