Kit Harington vai estrelar minissérie sobre Guy Fawkes, terrorista que inspirou V de Vingança


A BBC anunciou oficialmente que Kit Harington (série “Game of Thrones”) vai protagonizar a minissérie “Gunpowder”, sobre a história de Guy Fawkes. A minissérie havia sido anunciada no final do ano passado e será composta por três episódios e contará a história verídica do plano terrorista de Fawkes, que tentou explodir a Câmera dos Lordes no Parlamento britânico e assassinar o Rei James I em 1605.

As filmagens começam ainda este mês e o elenco também contará com Liv Tyler (série “The Leftovers”), Mark Gatiss (série “Sherlock”) e Peter Mullan (série “Quarry”).

Ambientada em 1605, o drama contará a história de Fawkes e um grupo de católicos que armaram a “Conspiração da Pólvora”, na qual se pretendia assassinar o rei protestante James I da Inglaterra e os membros do Parlamento inglês, para assim dar início a um levante católico. Guy Fawkes era o responsável por guardar os barris de pólvora que seriam utilizados para explodir o Parlamento. A conspiração foi desarmada e após ser interrogado sob tortura, Fawkes foi condenado à forca por traição e tentativa de assassinato. Sua captura é celebrada até os dias de hoje, com festividades no Reino Unido no dia 5 de novembro. No começo, o evento era sancionado por celebrar o fato do Rei ter sobrevivido. Mas, ao longo dos anos, o atentado ganhou nova conotação, transformando Fawkes numa espécie de herói popular.



A transição começou com publicações baratas (penny dreadfuls) do fim do século 19 e se completou com os quadrinhos de “V de Vingança” nos anos 1980, nos quais um mascarado inspirado em Fawkes combatia a política fascista de um futuro britânico distópico. Quando a minissérie de Alan Moore e David Lloyd virou filme em 2005, as máscaras de V (ou Fawkes) entraram na cultura pop mundial, ganhando as ruas em manifestações como o movimento Occupy.

Curiosamente, Kit possui laços familiares com os conspiradores do atentado. Em uma entrevista realizada no começo do ano, o ator revelou uma descendência direta com Robert Catesby, um dos arquitetos do malsucedido plano, e manifestou o desejo de contar a história da conspiração.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings