Filme do herói Flash tem roteiro totalmente descartado

 

Após perder dois diretores, o filme “The Flash” vai voltar ao estágio zero de desenvolvimento. Segundo o site da revista Variety, a Warner resolveu descartar totalmente o roteiro da produção.

O estúdio encomendou um novo roteiro a Joby Harold. Trata-se de uma solução “caseira”, já que ele assina o roteiro do vindouro “Rei Arthur: A Lenda da Espada”, da própria Warner, cujos trailers não chegaram exatamente a empolgar.

O filme solo do herói Flash está à deriva desde a saída do diretor Rick Famuyima. De acordo com o fontes da Variety, a Warner teria odiado o rumo que Famuyima pretendia dar à trama. Assim, a ideia é finalizar um novo roteiro de “The Flash” e só depois definir quem assumirá sua direção.

Antes de Famuyima, Seth Grahame-Smith fez um primeiro roteiro e chegou a negociar para estrear como diretor na produção. Seria um prêmio por ter fracassado em todos os projetos em que se meteu, como roteirista de “Sombras da Noite” (2012) e do infame “Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros” (2013). Ele também escreveu o livro que rendeu o fiasco “Orgulho e Preconceito e Zumbis” (2016). Mas Famuyiwa também era outra escolha inusual. Mais conhecido por comédias românticas afro-americanas, como “Noivo em Pânico” (1999), “No Embalo do Amor” (2002) e “Nossa União, Muita Confusão” (2010), só veio a se destacar entre o público geek com “Um Deslize Perigoso” (2015), que combinou juventude, tráfico e hip-hop em sua fórmula de humor afro-americano.

Com a saída do diretor, até os primeiros nomes definidos no elenco de apoio podem mudar, já que Kiersey Clemons, que viveria Iris West, a namorada do herói, estava na cota de Famuyima por ter estrelado “Um Deslize Perigoso”.

A única participação definida é a do protagonista do filme, Ezra Miller, que será visto como Flash no filme da “Liga da Justiça”, previsto para novembro.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings