Criador de Y: O Último Homem vai transformar os quadrinhos em série

Depois de desenvolver sua primeira série da Marvel, o canal pago americano FX vai investir na editora rival, DC Comics. Mais precisamente numa publicação de sua linha adulta, a Vertigo. Segundo o site The Hollywood Reporter, o canal encomendou a produção de uma série baseada no cultuadíssimo “Y: O Último Homem”.

Ao longo de 60 edições, publicadas entre 2002 e 2008, os quadrinhos originais acompanharam a história do jovem ilusionista Yorick Brown, sobrevivente da súbita e simultânea morte de todos os seres do planeta com cromossomo Y, sejam humanos ou animais – ou seja, toda a população de machos da Terra. Ele e seu macaco Ampersand são as únicas exceções. Quando grupos de mulheres mal-intencionadas descobrem que eles são os únicos machos que restaram, passam a caçá-los de todas as formas possíveis.

A publicação ganhou cinco prêmios Eisner, o Oscar dos quadrinhos, e foi publicada no Brasil por três editoras diferentes.

O próprio criador de “Y”, Brian K. Vaughan, vai escrever o roteiro do piloto em parceria com Michael Green, que, por sua vez, será o showrunner da atração.

Vaughan também é um roteirista experiente de séries, tendo trabalhado em “Lost” e “Under the Dome”. E Green é um dos escritores mais assediados da atualidade, autor de “Logan” e das vindouras continuações de “Prometheus” e “Blade Runner”, além de produzir a aguardadíssima série “American Gods”.

A adaptação de “Y” ronda Hollywood há cerca de uma década. O projeto quase saiu do papel em 2007 como um filme dirigido por D.J. Caruso (“Eu Sou o Número Quatro”) e estrelado por Shia LaBeouf (“Ninfomaníaca”), e em 2012 chegou a ser considerado o longa de estreia de Dan Trachtenberg, que acabou fazendo “Rua Cloverfield 10” neste ano.

Quando a Warner cedeu os títulos da Vertigo para a New Line, a expectativa era que sua subsidiária produzisse filmes de terror barato a partir dos quadrinhos. Entretanto, os produtores logo descobriram que as histórias da Vertigo eram complexas demais para o cinema.

Como o tempo passou sem que a New Line conseguisse tirar a adaptação de “Y” do papel, os direitos reverteram para seu autor. Com experiência no universo das séries, Vaughn pretende fazer de “Y: The Last Man” (título original) uma distopia sci-fi, aproveitando a boa aceitação de outras criações da Vertigo na TV. “Constantine” fracassou, mas “Lucifer” e “Preacher” foram renovadas.

O estúdio por trás da adaptação para o canal FX é o Color Force, de Nina Jacobson e Brad Simpson, que foram coprodutores da aclamada série “The People v. OJ Simpson – American Crime Story”.