Bilheterias: Inferno tem a pior estreia da franquia iniciada por O Código Da Vinci nos EUA

A estreia de “Inferno”, que no Brasil foi batizado de “Inferno – O Filme”, nem precisou do título nacional idiota para passar ridículo nos EUA. Terceiro filme (mas o único “O Filme”) da franquia iniciada por “O Código Da Vinci” (2006) e “Anjos & Demônios” (2009), seu lançamento apenas confirmou as previsões apocalíticas do mercado.

Com uma arrecadação pífia de US$ 15 milhões, mal conseguiu abrir em 2º lugar. E nem incomodou a liderança nas bilheterias da comédia “Boo! A Madea Halloween”, enésima produção em que Tyler Perry se veste de mulher para viver Madea – a Dona Hermínia americana. Em duas semanas no 1º lugar, o Halloween de Madea já rendeu US$ 52 milhões, mas, como os filmes anteriores, não deve ser lançado no Brasil – nem em outros países de parque exibidor relevante.

“Inferno”, por outro lado, esquentou sua abertura com o mercado internacional, onde faturou mais de US$ 100 milhões. É uma compensação relativa por ter sido a pior abertura das adaptações de Dan Brown. Vale lembrar que “O Código da Vinci” foi um blockbuster, que abriu com US$ 77 milhões apenas nos EUA, enquanto “Anjos & Demônios” deu para o gasto, com uma estreia doméstica de US$ 46,2 milhões.

Para piorar, o filme é o quarto fracasso seguido do diretor Ron Howard, que não emplaca uma boa bilheteria desde, justamente, “Anjos & Demônios” (2009).

A crítica jogou a pá de cal na esperança da Sony de se segurar por algum tempo no Top 10 ao avaliar o lançamento como podre – apenas 20% de aprovação no site Rotten Tomatoes.

Os demais filmes em cartaz também confirmaram tendência de queda, apontando que suas pretensões giram em torno de recuperar seus investimentos. Com possibilidade de conseguir empatar os custos, “Jack Reacher – Sem Retorno” fechou o Top 3 com meros US$ 9,5 milhões em seu segundo fim de semana em exibição. Mas, em todo o mundo, já soma US$ 93,8 milhões. Com orçamento de US$ 60 milhões, precisaria ao menos dobrar o total já obtido para entrar no amarelo.

Mais barato, “O Contador” custou US$ 44 milhões, mas vem faturamento bem menos, atingindo US$ 72 milhões em todo o mundo. Com orçamento equivalente e mais bem sucedida, “A Garota no Trem” chegou a US$ 122,4 milhões. Entretanto, nesta semana caiu fora do Top 5.

De forma relevante, o maior sucesso de toda essa leva é o filme pouco incensado que fecha o Top 5. “Ouija: Origem do Mal” já faturou US$ 43,7 milhões. Pode parecer pouco, mas foi filmado por somente US$ 9 milhões. Enquanto os filmes caros da lista fazem as contas para sair do vermelho, o terror barato só contabiliza lucros. E, por mais irônico que possa parecer, até elogios da crítica. “Ouija” tem 82% de aprovação no site Rotten Tomatoes. Aproveite e leia a crítica.

BILHETERIAS: TOP 10 EUA

1. Boo! A Madea Halloween
Fim de semana: US$ 16,6 milhões
Total EUA: US$ 52 milhões
Total Mundo: US$ 52 milhões

2. Inferno – O Filme
Fim de semana: US$ 15 milhões
Total EUA: US$ 15 milhões
Total Mundo: US$ 147,7 milhões

3. Jack Reacher: Sem Retorno
Fim de semana: US$ 9,5 milhões
Total EUA: US$ 39,6 milhões
Total Mundo: US$ 93,8 milhões

4. O Contador
Fim de semana: US$ 8,4 milhões
Total EUA: US$ 61,2 milhões
Total Mundo: US$ 72,1 milhões

5. Ouija: Origem do Mal
Fim de semana: US$ 7 milhões
Total EUA: US$ 24,6 milhões
Total Mundo: US$ 43,7 milhões

6. A Garota no Trem
Fim de semana: US$ 4,2 milhões
Total EUA: US$ 65,9 milhões
Total Mundo: US$ 122,4 milhões

7. O Lar das Crianças Peculiares
Fim de semana: US$ 3,9 milhões
Total EUA: US$ 79,8 milhões
Total Mundo: US$ 232,5 milhões

8. Vizinhos Nada Secretos
Fim de semana: US$ 3,3 milhões
Total EUA: US$ 10,7 milhões
Total Mundo: US$ 14 milhões

9. Cegonhas: A História Que Não Te Contaram
Fim de semana: US$ 2,7 milhões
Total EUA: US$ 68,2 milhões
Total Mundo: US$ 153,5 milhões

10. Ae Dil Hai Mushkil
Fim de semana: US$ 2,1 milhões
Total EUA: US$ 2,1 milhões
Total Mundo: US$ 2,1 milhões