Drama estrelado por Tom Hanks estreia em 1º lugar nos EUA


Considerado um dos atores mais populares dos EUA, Tom Hanks ajudou a pousar o drama “Sully – O Herói do Rio Hudson”, dirigido por Clint Eastwood, na liderança das bilheterias americanas com uma sólida estreia de US$ 35,5 milhões no fim de semana. O resultado surpreendeu o próprio estúdio Warner, por contabilizar 10 milhões acima do que as projeções apontavam.

O desempenho superou com folga os últimos lançamentos de grande estúdio de Hanks no cinema americano: “Capitão Phillips” abriu com US$ 25,7 milhões em 2012 e “Ponte de Espiões” estreou com US$ 15,4 milhões no ano passado. Seus outros dois filmes recentes, “Ithaca” e “Negócio das Arábias”, tiveram estreias limitadas.

“Sully” reencena o milagre do capitão Chesley “Sully” Sullenberger, que em 2009 conseguiu pousar um avião de grande porte sobre o Rio Hudson, em Nova York, depois que suas duas turbinas foram destruídas por um bando de pássaros, salvando as vidas de centenas de passageiros. O filme enfatiza o estresse pós-traumático que vitimou Sully no momento em que o mundo o louvava como herói e uma comissão interna de investigação buscava incriminá-lo por algum erro, levando-o a acreditar que sua manobra poderia ter resultado num acidente similar à colisão dos aviões que derrubaram as torres gêmeas em 11 de setembro de 2001.

A imprensa americana adorou, da interpretação de Hanks à direção de Eastwood, contribuindo para seu impulso nas bilheterias com aprovação de 84% das críticas compiladas no site Rotten Tomatoes. Mas, como se trata de um drama, a Warner não tem a menor pressa de exibi-lo no Brasil, marcando sua estreia por aqui apenas para 1 de dezembro, época estimada do lançamento do Blu-ray nos EUA.

As bilheterias do fim de semana registraram outra surpresa em 2º lugar, mas, segundo a crítica, bastante negativa. O suspense “When the Bough Breaks” faz parte de uma estratégia de diversificação de filmes que visam o público negro. Após sucessos com dramas criminais, romances e comédias, uma nova leva de filmes de suspense estrelados por astros negros tem demonstrado alcance maior que o nicho visado. Mas o fato de serem fabricados com viés descaradamente comercial acaba resultando num amontado de clichês. Tanto que, no mercado internacional, estes filmes saem direto em DVD.

“When the Bough Breaks” abriu com inesperados US$ 15 milhões, mas conseguiu a façanha de somar 0% na média do Rotten Tomatoes. Caso raro de desaprovação unânime, o longa tem direção do televisivo Jon Cassar (diretor da série “24 Horas”) e não deve ter lançamento no Brasil.

Após liderar a arrecadação por duas semanas, o terror “O Homem nas Trevas” caiu para o 3º lugar, somando US$ 66,8 milhões desde seu lançamento. O valor já supera “Quando as Luzes se Apagam” (US$ 66,4 milhões) como a segunda maior bilheteria doméstica do gênero em 2016.

Em 4º lugar, “Esquadrão Suicida” chegou a US$ 307,4 milhões após seis semanas, o que o posiciona como a oitava maior bilheteria doméstica do ano. Mas com um detalhe: entre os filmes de super-herói, só tem desempenho melhor que o de “X-Men: Apocalipse”, que decepcionou com US$ 155,4 milhões. No mundo inteiro, o filme dos supervilões está prestes a superar a marca de US$ 700 milhões, ocupando a sétima posição geral entre os lançamentos de 2016.

O Top 5 conclui com outra estreia, a animação franco-belga “As Aventuras de Robinson Crusoé”, da mesma equipe do sub-Nemo “As Aventuras de Sammy” (2010), com modestos US$ 3,4 milhões e humilhantes 15% de aprovação da crítica americana. Estreia no Brasil em 24 de novembro.

BILHETERIAS: TOP 10 EUA

1. Sully – O Herói do Rio Hudson
Fim de semana: US$ 35,5 milhões
Total EUA: US$ 35,5 milhões
Total Mundo: US$ 45 milhões



2. When the Bough Breaks
Fim de semana: US$ 15 milhões
Total EUA: US$ 15 milhões
Total Mundo: US$ 15 milhões

3. O Homem nas Trevas
Fim de semana: US$ 8,2 milhões
Total EUA: US$ 66,8 milhões
Total Mundo: US$ 87,1 milhões

4. Esquadrão Suicida
Fim de semana: US$ 5,6 milhões
Total EUA: US$ 307,4 milhões
Total Mundo: US$ 699,4 milhões

5. As Aventuras de Robinson Crusoé
Fim de semana: US$ 3,4 milhões
Total EUA: US$ 3,4 milhões
Total Mundo: US$ 24,2 milhões

6. Kubo e as Cordas Mágicas
Fim de semana: US$ 3,2 milhões
Total EUA: US$ 40,8 milhões
Total Mundo: US$ 49,2 milhões

7. Meu Amigo, O Dragão
Fim de semana: US$ 2,9 milhões
Total EUA: US$ 70 milhões
Total Mundo: US$ 102,2 milhões

8. Perfeita É a Mãe!
Fim de semana: US$ 2,8 milhões
Total EUA: US$ 107,5 milhões
Total Mundo: US$ 151,9 milhões

9. Hell or High Water
Fim de semana: US$ 2,6 milhões
Total EUA: US$ 19,8 milhões
Total Mundo: US$ 19,8 milhões

10. Festa da Salsicha
Fim de semana: US$ 2,3 milhões
Total EUA: US$ 93,1 milhões
Total Mundo: US$ 113,5 milhões



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings