John Carpenter vai voltar à franquia de terror Halloween


O cineasta John Carpenter vai voltar à franquia “Halloween”, como produtor executivo do 11º filme do psicopata Michael Myers.

Diretor, roteirista, compositor da trilha e produtor do primeiro “Halloween”, que deu origem aos filmes de terror slasher dos serial killers sobrenaturais em 1978, Carpenter estava longe da franquia desde “Halloween III: A Noite das Bruxas”, que ele produziu em 1982.

O filme original e sua sequência direta, “Halloween 2 – O Pesadelo Continua!” (1981), que Carpenter também escreveu, foram responsáveis por criar toda a mitologia da série, tendo sido refeitos por Rob Zombie em 2007 e 2009. Além disso, lançaram para a fama a atriz Jamie Lee Curtis, intérprete da heroína Laurie Strode, que se tornou uma espécie de musa dos filmes de terror, ganhando o apelido de Scream Queen (rainha do grito). Ela atualmente estrela uma série de terror cômico intitulada justamente “Scream Queens”.

“Trinta e oito anos depois do ‘Halloween’ original, eu vou tentar fazer com que o novo longa seja o mais assustador de todos”, prometeu Carpenter em comunicado.


O novo filme ainda não tem um título definido, nem elenco ou diretor, mas não deve continua a história de Rob Zombie, que dividiu opiniões. O segundo “Halloween” de Zombie interrompeu a carreira de Michael Myers em 2009 e, graças às baixas bilheterias, quase o levou à aposentadoria.

A nova continuação será financiada pela Miramax, que detém os direitos da franquia, em parceria com a Blumhouse, produtora de Jasom Blum especializada em terrores baratos, como “Atividade Paranormal” (2007) e “Ouija” (2014).

Além de “Halloween”, a filmografia de John Carpenter já rendeu vários remakes, como “Assalto à 13ª Delegacia” (2005), “A Névoa” (2005) e “A Coisa” (2011). Também há planos para refilmagens de “Os Aventureiros do Bairro Proibido” (1986), que seria estrelada por Dwayne Johnson, e “Starman – O Homem das Estrelas” (1984). E, para completar, recentemente o cineasta venceu uma ação de plágio contra “Sequestro no Espaço” (2012), que seria cópia de seu filme “Fuga de Nova York” (1981).



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings