Produtora acusa pirataria pelo cancelamento da série Hannibal

A produtora Martha De Laurentiis acusou a pirataria de ter sido responsável pelo cancelamento da ótima série “Hannibal”, inspirada na criação do escritor Thomas Harris, o psicopata Hannibal Lecter. O desabafo aconteceu por meio de uma carta enviada ao site The Hill.

“Quando a NBC optou por não renovar ‘Hannibal’ para uma 4ª temporada, não foi difícil ligar isso ao fato de que ela foi a 5ª série mais baixada ilegalmente no ano de 2013. E quando um terço da audiência vem de sites piratas, apesar de cada episódio estar disponível para download legítimo no dia seguinte à exibição, você não precisa de um cálculo complexo para entender a situação”, escreveu a produtora na sua carta.

Filha do lendário Dino De Laurentiis, produtor de “Barbarella” (1968) e “King Kong” (1976), além das versões cinematográficas de “Hannibal” (2001) e “Dragão Vermelho” (2002), Martha De Laurentiss conclui: “Os piratas mataram ‘Hannibal’? Com mais de 2 milhões de espectadores vendo nosso seriado ilegalmente, é difícil não pensar que eles foram pelo menos em parte responsáveis por centenas de pessoas perdendo os empregos e milhões de pessoas, que o assistiam de forma legítima, sendo privadas do show”.

Apesar do sucesso de crítica e do grande elenco, que incluía Laurence Fishburne, Hugh Dancy e Gillian Anderson, além de Mads Mikkelsen no papel-título, os índices de audiência da série nunca foram considerados altos, inviabilizando sua produção.

Em todo caso, “Hannibal” teve uma trajetória que pode ser considerada vitoriosa, graças ao nível de excelência de sua produção e por ter encerrado sua trama, concluída na véspera da história celebrada nos cinemas pelo filme “O Silêncio dos Inocentes” (1991).

Wilson Vianna é jornalista, fã de séries e filmes, mas se diverte mesmo com celebridades que se levam à sério.

Back to site top
Change privacy settings