Star Wars mostra sua força com estreia recorde em metade dos cinemas do Brasil



“Star Wars: O Despertar da Força” inicia nesta quinta (17/12) sua blitz mundial em busca de recordes históricos de bilheteria. Para se ter noção, o filme da Disney será o primeiro da história a ocupar 50% de todas as telas de cinema disponíveis no Brasil, com lançamento recorde em 1.504 salas. É impressionante, mas nbos EUA o filme chega em mais de 4 mil salas, superando todas as telas existentes por aqui – se todos os cinemas brasileiros exibissem o filme, ainda não seria suficiente para atingir essa quantidade.

Felizmente, “O Despertar da Força” entrega um produto que, mesmo com tanta oferta, tem tudo para lotar os cinemas, passando por cima da segunda trilogia enfadonha com a energia e a ação que a franquia não conhecia desde “O Retorno de Jedi” (1983). Após rejuvenescer “Star Trek”, o cineasta J.J. Abrams entrega um “Star Wars” à altura das expectativas dos fãs.

O lançamento é tão grandioso que intimidou as outras distribuidoras multinacionais. Também prevista para chegar às telas nesta semana, a animação “Snoopy & Charlie Brown: Peanuts, o Filme” simplesmente sumiu do cronograma de lançamentos. Ficou sem data.

O receio com o retorno dos jedi, ironicamente, deixou o circuito limitado mais amplo, permitindo que filmes importantes chegassem em mais salas. Casos, por exemplo, do suspense “Labirinto de Mentiras”, representante da Alemanha na disputa pela indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro – entra em 29 salas – e da comédia dramática “Mia Madre”, do mestre italiano Nanni Moretti – em 22 salas.

Além destes, mais dois destaques de festivais internacionais tentam encontrar público. O terror da vampira iraniana “Garota Sombria Caminha pela Noite” rendeu diversos prêmios à diretora Ana Lily Amirpour, e entra em exibição em seis salas, enquanto “A Terra e a Sombra”, que rendeu a Câmera de Ouro (Melhor Filme de Estreia) ao colombiano César Augusto Acevedo no Festival de Cannes, ocupa quatro salas exclusivamente no Rio de Janeiro.

A programação se completa com o documentário brasileiro “Hysteria”, em exibição em uma sala do Caixa Belas Artes, em São Paulo, e inclui um troca-troca entre filmes em cartaz no Rio e em São Paulo: o drama sobrenatural japonês “Para o Outro Lado”, de Kiyoshi Kurosawa, lançado em novembro em SP, chega em duas salas no Rio, enquanto o filipino “Norte, O Fim da História”, de Lav Diaz, amplia seu circuito para a São Paulo – isto é, para uma sala do Caixa Belas Artes.

[symple_toggle title=”Clique aqui para conferir os trailers de todos as estreias da semana” state=”closed”]



Grande estreia de cinema da semana

Estreias em circuito limitado

[/symple_toggle]


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings