Atriz de 24: Legacy vai viver Estelar na série dos Novos Titãs

Atriz de 24: Legacy vai viver Estelar na série dos Novos Titãs

 

A série baseada nos quadrinhos dos Novos Titãs definiu a intérprete de Estelar (Starfire, em inglês). E uma coisa que se pode dizer do produtor Greg Berlanti é que ele é consistente. Como a personagem é ruiva, obviamente sua intérprete é uma atriz negra – seguindo o padrão estabelecido com Jimmy Olsen, Miss Marte (ambos em “Supergirl”), Iris West e Kid Flash (em “The Flash”).

A escolhida foi a senegalesa Anna Diop (da série “24: Legacy”), o que mostra outra consistência de Berlanti. Assim como a intérprete de Miss Marte, que é adolescente nos quadrinhos, a jovem Estelar também será uma trintona. A atriz completará 30 anos durante a produção.

Será interessante ver como se dará o romance entre Robin e uma mulher de 30 anos. Se bem que, nos quadrinhos, ele gosta de mulheres mais velhas, como demonstra sua longa relação, de idas e vindas, com Batgirl. Claro que a série pode mostrar Dick Grayson adulto, como Asa Noturna. Enfim, detalhes.

Com idade para pertencer à Liga da Justiça, Anna Diop é a segunda intérprete definida da produção sobre os heróis adolescentes da DC Comics. Ela se junta à australiana Teagan Croft, de apenas 13 anos. Revelada na novela “Home and Away”, Tegan, que é loira, ficou com o papel da morena gótica Ravena (Raven, no original).

Intitulada “Titans”, a série está sendo desenvolvida por Akiva Goldsman, após escrever o pior de todos os “Transformers” e transformar “A Torre Negra” num fiasco, pontos baixos de uma carreira em franca decadência. Sua genialidade promete um novo fenômeno, desta vez em parceria com Berlanti, responsável pelas séries de super-heróis da DC Comics na rede CW, e Geoff Johns, diretor da DC Entertainment e cocriador de “The Flash”.

“Titans” está sendo concebida para inaugurar a “Netflix” da DC Comics. Segundo o release, os Titãs terão em sua formação Dick Grayson (o release não informa se como Robin ou Asa Noturna), Estelar, Ravena e outros que serão confirmados. Em seu Twitter, Geoff Johns acrescentou mais um nome à turma: Mutano. É quase a formação do desenho animado do Cartoon Network, “Os Jovens Titãs em Ação”, mas principalmente dos “Novos Titãs” originais, a versão do grupo que foi popularizada nos quadrinhos dos anos 1980 e ainda não tinha aparecido em carne e osso na televisão.

Diz o texto: “‘Titans’ segue um grupo de jovens super-heróis que serão recrutados em todos os cantos do Universo DC. Nesta série cheia de ação, Dick Grayson emerge das sombras para se tornar o líder de um grupo destemido de novos heróis, incluindo Estelar, Ravena e muitos outros. ‘Titans’ é uma série dramática de aventuras que vai explorar e comemorar uma das mais populares equipes de quadrinhos de todos os tempos”.

A ideia de recrutar heróis “em todos os cantos do Universo DC” faz lembrar que as séries da rede CW já apresentaram Titãs originais dos quadrinhos: Arsenal e Kid Flash. Os dois foram membros fundadores da chamada “Turma Titã”, ainda nos anos 1960. Uma integrante ainda mais recente do grupo também andou aparecendo em episódios de “Supergirl”: a Miss Marte, retratada bem mais velha que nas publicações.

A “Turma Titã” original foi criada pelo roteirista Bob Haney em 1964, quando ele juntou Robin, Kid Flash e Aqualad, os parceiros adolescentes (então com 13 anos) de Batman, Flash e Aquaman, numa mesma aventura. Foi um sucesso e eles voltaram a se reunir mais duas vezes antes de decidirem formar um grupo de heróis adolescentes para combater o crime, adotando o nome “Turma Titã”.

Os Titãs clássicos também incluíam Ricardito e a Moça-Maravilha, que com o tempo viraram Arsenal e Troia. Robin também mudou sua identidade para Asa Norturna nos anos 1980, quando a própria Turma Titã virou os Novos Titãs, numa fase em que a equipe trazia ainda Ciborgue, Ravena, Estelar e Mutano. Mas as mudanças não acabaram ali. Quando novos membros deram origens a outras formações – e à Justiça Jovem – , a equipe original voltou a se reunir sob o nome simplificado de Titãs, o mesmo escolhido para a série.

“Titans” será a segunda tentativa de transformar os heróis juvenis da DC Comics em série. O canal pago TNT chegou a encomendar um piloto, mas acabou rejeitando o projeto no ano passado. O roteirista, por sinal, era o mesmo Akiva Goldsman. O gênio, o mito.

Ainda não há previsão para a estreia da série ou do lançamento do serviço de streaming da DC Comics.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna