Aquarius é indicado a Melhor Filme Estrangeiro no César, o Oscar francês

Aquarius é indicado a Melhor Filme Estrangeiro no César, o Oscar francês

 

“Aquarius” não foi selecionado pelo Ministério da Cultura para concorrer a uma vaga no Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira, mas acabou indicado no equivalente francês. O filme de Kleber Mendonça Filho vai disputar o César de Melhor Filme Estrangeiro.

A lista dos indicados foi divulgada na manhã desta quarta (25/1) pela Academia Francesa de Cinema. E a disputa é dominada por “Elle”, de Paul Verhoeven, e “Frantz”, drama em preto e branco de François Ozon, ainda inédito no Brasil. Ambos foram selecionados em 11 categorias. Logo em seguida, aparece “Mistério na Costa Chanel”, de Bruno Dumont, com nove indicações – e que acaba de ser lançado nos cinemas brasileiros.

Além destes, também conquistaram destaque “Victoria”, de Justine Triet, “Mal de Perres”, de Nicole Garcia, “La Danseuse”, de Stéphanie Di Giusto, e, principalmente, “Divines”, primeiro filme da cineasta Houda Benyamina, que venceu a Câmera de Ouro de Melhor Filme de Estreante no Festival de Cannes e foi adquirido pela Netflix para distribuição mundial. O filme pode ser visto na Netflix brasileira e confirma a tendência observada nas indicações do Oscar 2017, rumo ao streaming.

Por sinal, Isabelle Huppert vai disputar os dois prêmios de Melhor Atriz, o César na França e o Oscar nos EUA, por “Elle”. A indicação francesa é a 16ª da carreira da estrela, que entretanto só venceu em uma oportunidade: em 1996, por “Mulheres Diabólicas”, de Claude Chabrol.

É interessante observar o destaque obtido por filmes exibidos no Festival de Cannes do ano passado. Além do já citado “Divines”, o próprio “Elle” é um exemplo, assim como “Mistério na Costa Chanel”, “Mal de Perres” e “La Danseuse”. E fora justamente “Divines”, foram injustamente ignorados no evento de maio, cujo resultado foi recebido com contestação pela imprensa mundial.

Mas é na categoria de Filmes Estrangeiros que o reflexo de Cannes se mostra mais evidente. Seis dos sete indicados foram exibidos no festival francês, inclusive “Aquarius” e o vencedor da Palma de Ouro, “Eu, Daniel Blake”. Assim, esta disputa permite uma espécie de tira-teima, revelando se a Academia francesa concorda que o drama político britânico de Ken Loach é realmente o melhor filme.

Vale observar que há uma peculiaridade na disputa desta categoria. Ao contrário do Oscar, a seleção dos filmes estrangeiros do César não tem a palavra “Língua”, o que dá uma grande vantagem a filmes de outros países falados em francês, como o canadense “É Apenas o Fim do Mundo”, de Xavier Dolan, que inclusive é interpretado por astros franceses e concorre a vários outros prêmios da Academia.

A cerimônia do César 2017 vai acontecer no dia 24 de fevereiro, dois dias antes do Oscar. E não será mais presidida por Roman Polanksi, que optou por recusar o convite da Academia, após a homenagem virar protesto feminista.

Confira abaixo a lista completa dos indicados.

Indicados ao César 2017

Melhor Filme
“Divines”
“Elle”
“Frantz”
“Agnus Dei”
“Mistério na Costa Chanel”
“Mal de Pierres”
“Victoria”

Melhor Direção
Houda Benyamina (“Divines”)
Xavier Dolan (“É Apenas o Fim do Mundo”)
Bruno Dumont (“Mistério na Costa Chanel”)
Anne Fontaine (“Agunus Dei”)
Nicole Garcia (“Mal de Pierres”)
François Ozon (“Frantz”)
Paul Verhoeven (“Elle”)

Melhor Atriz
Judith Chemla (“Une Vie”)
Marion Cotillard (“Mal de Pierres”)
Virginie Efira (“Victoria”)
Marina Fois (“Irrepreensível”)
Isabelle Huppert (“Elle”)
Sidse Babett Knudsen (“La Fille de Brest”)
Soko (“La Danseuse”)

Melhor Ator
Francois Cluzet (“Médecin de Campagne”)
Pierre Deladonchamps (“Le Fils de Jean”)
Nicolas Duvauchelle (“Não Sou um Canalha”)
Fabrice Luchini (“Mistério na Costa Chanel”)
Pierre Niney (“Frantz”)
Omar Sy (“Chocolate”)
Gaspard Ulliel (“É Apenas o Fim do Mundo”)

Melhor Atriz Coadjuvante
Nathalie Baye (“É Apenas o Fim do Mundo”)
Valeria Bruni Tedeschi (“Mistério na Costa Chanel”)
Anne Consigny (“Elle”)
Déborah Lukumuena (“Divines”)
Mélanie Thierry dans (“La Danseuse”)

Melhor Ator Coadjuvante
Laurent Lafitte (“Elle”)
Vincent Lacoste (“Victoria”)
Vincent Cassel (“É Apenas o Fim do Mundo”)
Gabriel Arcand (“Le Fils De Jean”)
James Thierrée (“Chocolate”)

Melhor Revelação Feminina
Oulaya Amamra (“Divines”)
Paula Beer (“Frantz”)
Lily-Rose Depp (“La Danseuse”)
Noémie Merlant (“Le Ciel Attendra”)
Raph (“Mistério na Costa Chanel”)

Melhor Revelação Masculina
Damien Bonnard (“Na Vertical”)
Corentin Fila (“Quando se Tem 17 anos)
Kacey Mottet Klein (“Quando se Tem 17 anos”)
Jonas Bloquet (“Elle”)
Niels Schneider (“Diamant Noir”)

Melhor Roteiro Original
Houda Benyamina, Romain Compingt e Malik Rumeau (“Divines”)
Raoul Ruiz (“L’Effet Aquatique”)
Anne Fontaine, Pascal Bonitzer, Sabrina B. Karine e Alice Vial (“Agnus Dei”)
Bruno Dumont (“Mistério na Costa Chanel”)
Justine Triet (“Victoria”)

Melhor Roteiro Adaptado
Céline Sciamma (“Minha Vida de Abobrinha”)
David Birke (“Elle”)
François Ozon e Philippe Piazzo (“Frantz”)
Emmanuelle Bercot e Séverine Bosschem (“La Fille de Brest”)
Katell Quillévéré e Gilles Taurand (“Réparer les Vivants”)
Nicole Garcia e Jacques Fieschi (“Mal de Pierres”)

Melhor Filme Estrangeiro
“Graduation” (Romênia)
“A Garota Sem Nome” (Bélgica)
“É Apenas o Fim do Mundo” (Canadá)
“Aquarius” (Brasil)
“Manchester à Beira-Mar” (Estados Unidos)
“Eu, Daniel Blake” (Reino Unido)
“Toni Erdmann” (Alemanha)

Melhor Filme de Estreia
“Cigarette et Chocolat Chaud”
“La Danseuse”
“Diamant Noir”
“Divines”
“Rosalie Blum”

Melhor Animação
“Minha Vida de Abobrinha”
“A Tartaruga Vermelha”
“La Jeune Fille Sans Main”

Melhor Trilha Sonora
Sophie Hunger (“Minha Vida de Abobrinha”)
Gabriel Yared (“Chocolate”)
Ibrahim Maalouf (“Dans les Forêts de Sibérie”)
Anne Dudley (“Elle”)
Philippe Rombi (“Frantz”)

Melhor Fotografia
“Elle”
“Frantz”
“Agnus Dei”
“Mistério na Costa Chanel”
“Mal de Pierres”

Melhor Edição
“Divines”
“Elle”
“Frantz”
“É Apenas o Fim do Mundo”
“Mal de Pierres”

Melhor Figurino
“La Danseuse”
“Frantz”
“Mistério na Costa Chanel”
“Mal de Pierres”
“Une Vie”

Melhor Cenografia
“Chocolate”
La Danseuse”
“Frantz”
“Mistério na Costa Chanel”
“Planétarium”

Melhor Som
“Chocolate”
“Elle”
“Frantz”
“Mal de Pierres”
“L’odyssée”

Melhor Documentário
“Dernières Nouvelles du Cosmos”
“Merci Patron”
“Fogo no Mar”
“Voyage à Travers le Cinéma Français”
“Swagger”

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna