Divulgação/O2 Filmes

Equipe da série “Cidade de Deus” teria sido agredida por PMs em São Paulo

A equipe da série “Cidade de Deus” (HBO Max) foi abordada por policiais militares na região do Parque Novo Mundo, zona norte de São Paulo, enquanto gravava uma cena da produção da HBO Max.

Segundo informações do jornal O Globo, um figurante e uma integrante da produção da O2 Filmes teriam sido agredidos durante a ação policial.

Um vídeo do ocorrido mostra um agente da PM dizendo que os policiais teriam ido ao local por conta de uma denúncia sobre o “tribunal do crime”. No entanto, eles se depararam com as gravações da sequência do filme de 2002.

 
Posição da Política Militar

A Polícia Militar informou que está apurando a conduta dos agentes durante a “suposta ação criminosa” promovida pela série: “Equipes do 5° BPM foram acionados para a região do Parque Novo Mundo, na zona norte da capital, por conta de uma suposta ação criminosa em andamento”.

“Durante o patrulhamento, a equipe se deparou com várias pessoas aglomeradas. Elas foram orientadas a sair do local por segurança. Posteriormente, os policiais foram informados que no local ocorria a gravação de um filme.”

A PM também disse que, logo após o episódio, a Secretaria de Segurança Pública “se reuniu com a produtora responsável pela gravação para se desculpar pelo fato e dar todo o suporte necessário para que a gravação volte a acontecer sem nenhuma intercorrência.”

 
Posição da O2 Filmes

A produtora O2 Filmes, por sua vez, declarou que “tem trabalhado em colaboração direta com as autoridades” e que a prioridade “continuará sendo a segurança e o bem-estar de todos os envolvidos em nossos trabalhos.”

“A O2 se solidariza com a equipe e elenco e tem oferecido todo o suporte necessário”, completou a produtora, que confirmou a ocorrência de um crime durante as gravações. “Sobre o assalto do veículo da nossa equipe registrado nos últimos dias, a produtora tem tomado medidas adicionais de segurança.”

Por fim, a Warner Bros. Discovery afirmou que “está acompanhando a situação” e que “as informações sobre o assunto serão centralizadas pela produtora O2 Filmes”.