Divulgação/Hulu

Novo “Predator” supera clássico de Schwarzenegger no Rotten Tomatoes

O novo filme da longeva franquia sci-fi “Predador”, que chegou na sexta-feira (5/8) na plataforma Star+, conquistou as críticas mais positivas entre todos os títulos da saga produzida desde os anos 1980.

Com 93% de aprovação no agregador Rotten Tomatoes, “O Predador: A Caçada” (Prey) superou com folga os 80% do primeiro longa, estrelado por Arnold Schwarzenegger em 1987. Para se ter ideia, o terceiro melhor filme, segundo a crítica dos EUA, é “Predadores”, de 2010, que soma 65%.

A opção da Disney por lançar o filme em streaming reflete, inclusive, o modo como a franquia foi desvalorizada por lançamentos fracos. O mais recente é “O Predador”, de 2018, que teve apenas 33% de aprovação e deu prejuízo com uma arrecadação nas bilheterias de US$ 168 milhões em todo o mundo.

O quinto “Predador” se diferencia por uma abordagem inédita na franquia, apresentando um combate entre o caçador alienígena e uma tribo Comanche.

A trama se passa 300 anos atrás e destaca uma protagonista feminina, uma guerreira menosprezada por sua tribo por ser mulher, mas que caça leões da montanha e acredita ser especialista em sobrevivência. A personagem tem o melhor desenvolvimento de todos os que já enfrentaram o Predador. Além disso, a interpretação de Amber Midthunder (a Rosa de “Roswell, New Mexico”) também se destaca no elenco, composto apenas por atores nativo-americanos e das nações originárias. Por sinal, a escalação faz da sci-fi um trabalho mais representativo que muitos westerns convencionais.

O roteiro foi escrito por Patrick Aison, mais conhecido por séries de ação e espionagem (como “Jack Ryan” e “Treadstone”), e a produção foi rodado totalmente sem alarde em Calgari, no Canadá, com direção de Dan Trachtenberg.

“O Predador: A Caçada” é apenas o segundo longa de Trachtenberg, que deu uma sumida após estrear com a ótima sci-fi “Rua Cloverfield, 10” há seis anos. Desde então, ele filmou quatro episódios de séries – “Black Mirror”, “The Boys” e os pilotos da já cancelada “The Lost Symbol” e da vindoura “Waterworld” (baseada no filme homônimo). Mas seu talento foi novamente confirmado com os muitos elogios recebidos pela nova produção.

“O diretor Dan Trachtenberg entrega o melhor filme de ação do ano”, escreveu o jornal irlandês Irish Times. “A ação é propulsiva, encharcada de sangue, mas inventiva”, elogiou o jornal inglês Times. Chamando de “grande melhoria” na franquia, a revista americana Variety ainda destacou que “a jornada de Naru (Midthunder) confere uma coerência emocional que a maioria dos filmes ‘Predador’ nunca teve”.

Confira o trailer abaixo.