Divulgação/Janetyang.com

Janet Yang se torna primeira asiática a presidir a Academia do Oscar

A produtora Janet Yang foi eleita a nova presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos. De ascendência chinesa, ela é a primeira pessoa asiática a ser eleita para o cargo, além de a quarta mulher a presidir a instituição, depois de Fay Kanin (1979-1983), Cheryl Boone Isaacs (2013-2017) e Bette Davis (que pediu demissão após apenas dois meses, em 1941).

Em nota, o CEO da Academia, Bill Kramer, definiu Yang como “uma líder estratégica tremendamente dedicada que tem um incrível registro de serviço à Academia”.

“Estou honrado que ela irá assumir o estimado cargo de presidente da Academia e estou ansioso para trabalhar com ela em nossa visão compartilhada para servir aos nossos membros, celebrar as artes colaborativas e a ciência dos filmes, além de inspirar a próxima geração de cineastas”, acrescentou.

Yang se manifestou em seu Instagram. “Estou muito honrada por ser reconhecida pelos meus estimados pares. Eu adoro Bill Kramer, a equipe da Academia e meus colegas governadores. Obrigado a todos pelo apoio”, ela escreveu na rede social.

Produtora de sucesso em Hollywood, Yang é integrante da Academia desde 2002 e já trabalhou com cineastas premiados, como Oliver Stone, Steven Spielberg e Kathryn Bigelow. Entretanto, nunca foi indicada ao Oscar. Sua produção de maior prestígio foi “O Povo Contra Lary Flint” (1996), que disputou o Oscar de Melhor Ator (Woody Harreslson) e Direção (Milos Forman).