Divulgação/Red Rock Entertainment

Kenneth Welsh (1942–2022)

O ator canadense Kenneth Welsh, que ficou conhecido como o vilão Windom Earle na série “Twin Peaks”, morreu na quinta-feira (5/5), aos 80 anos, de causa não informada.

Ele teve mais de 200 créditos de tela durante uma carreira de quase seis décadas, iniciada em 1963, mas muitos de seus trabalhos foram produções da TV canadense, que não tiveram grande repercussão fora do país. A situação começou a mudar nos anos 1980, quando passou a atuar nos EUA.

A carreira americana começou com figurações em dramas como “Amor à Primeira Vista” (1984), estrelado por Robert De Niro e Meryl Streep, “Perfeição” (1985), com John Travolta e Jamie Lee Curtis, “A Difícil Arte de Amar” (1986), com Jack Nicholsen e novamente Maryl Streep, além de dois filmes de Woody Allen: “A Era do Rádio” (1987) e “A Outra” (1988).

Aos poucos, ele começou a se destacar. Chegou a conquistar um papel coadjuvante em “Crocodile Dundee II” (1988), mas seu destino foi mesmo a televisão, a partir do papel principal num episódio da antologia “Além da Imaginação” (Twilight Zone) no final de 1988.

Welsh entrou em “Twin Peaks” em 1990, durante a 2ª temporada da série de David Lynch, deixando o público intrigado sobre as intenções sinistras de seu personagem, que enviava referências de xadrez para o agente Cooper (Kyle MacLachlan). O papel na atração de suspense foi um dos poucos personagens fixos de sua carreira, marcada por participações especiais em episódios semanais de séries tão variadas quanto “Arquivo X” e “Law & Order”.

Paralelamente, ele apareceu em vários filmes de sucesso, com destaque para “O Guardião do Tempo” (1994), com Jean-Claude Van Damme, “Lendas da Paixão” (1994), com Brad Pitt, “Desafio no Gelo” (2004), com Kurt Russell, “O Dia Depois de Amanhã” (2004), com Jake Gyllenhaal, “O Aviador” (2004), com Leonardo DiCaprio, e “A Ilha dos Mortos” (2009), último filme dirigido pelo pai dos zumbis George A. Romero.

Nos últimos anos, ele voltou a integrar elencos de produções televisivas, atuando de forma recorrente na única temporada da série “The Divide” em 2014 e nas duas de “Lodge 49”, entre 2018 e 2019.

Seus trabalhos finais foram participações nas séries “The Expanse”, “Star Trek: Discovery” e “Charmed: Nova Geração”, além de “The Kids in the Hall”, reboot de uma famosa atração canadense que estreia na sexta (13/5) na Amazon Prime Video.

“Ken foi um dos maiores artistas de todos os tempos do Canadá, com centenas de papéis memoráveis ​​ao longo de décadas”, escreveu o ACTRA (Sindicato dos Atores do Canadá) em um comunicado. “Ele fará muita falta”.