Instagram/Paranoid Filmes

Documentário sobre a pandemia vence É Tudo Verdade

O documentário “Quando Falta o Ar”, das irmãs Ana e Helena Petta, foi o vencedor da 27ª edição do festival É Tudo Verdade, encerrada na noite de domingo (10/4) em São Paulo. O filme sobre a luta contra a covid-19 durante a pandemia, destaca o trabalho de médicas, enfermeiras e agentes de saúde.

Outros filmes que deram o que falar na disputa do maior festival sul-americano de documentários foram “Belchior — Apenas um Coração Selvagem”, de Camilo Cavalcanti e Natália Dias, sobre o cantor da MPB, “Adeus, Capitão”, de Vincent Carelli e Tita, sobre o “capitão” Krohokrenhum, líder do povo indígena Gavião (PA), e “Sinfonia de um Homem Comum”, de José Joffily, que recebeu menção honrosa no festival. O longa conta a história de José Maurício Bustani, diplomata brasileiro que foi o primeiro diretor-geral da Organização de Proibição de Armas Química.

Na premiação internacional, o vencedor foi “O Filme da Sacada”, em que o diretor polonês Pawel Lozinski entrevista da sacada de seu apartamento, em Varsóvia, pessoas que passam na rua.

Na competição de curtas, os premiados foram o brasileiro “Cantos de um Livro Sagrado”, de Cesar Gananian e Cassiana der Haroutiounian, sobre a Revolução de Veludo ocorrida na Armênia, em 2018, e “Como se Mede um Ano?”, do americano Jay Rosenblatt.

Os vencedores das competições brasileira e internacional ainda podem ser vistos nesta segunda-feira (11/4) e na terça-feira na plataforma É Tudo Verdade Play. Os premiados também estão qualificados automaticamente para a disputa do Oscar 2023.