Instagram/India.Arie

India.Arie denuncia racismo de Joe Rogan, foco de protestos contra o Spotify

Não é apenas negacionismo. A cantora India.Arie protestou contra Joe Rogan por usar repetidamente uma palavra racista em seus podcasts e também anunciou a retirada de suas músicas do Spotify.

Para comprovar sua acusação, ela publicou em seu Stories vários trechos do “The Joe Rogan Experience” em que o “comediante” usa a palavra que começa com “N”. O vídeo ficou pouco tempo no ar, mas bastou para se tornar viral.

“Tenho simpatia pelas pessoas que estão saindo [do Spotify] por motivos de desinformação da covid – e acho que deveriam sair mesmo. Também acho que Joe Rogan tem o direito de dizer o que quiser”, disse Arie na postagem. “Eu também acho que tenho o direito de dizer o que eu quiser”, continuou, explicando que sua posição é de não ajudar a gerar dinheiro para a plataforma que financia Rogan. “Apenas me deixe fora disto. É sobre isto”.

Após a repercussão da nova polêmica, Rogan voltou a publicar um vídeo com pedido de desculpas no Instagram, dizendo que aquilo era a coisa mais “lamentável e vergonhosa sobre a qual precisei falar em público”. Durante o vídeo, ele disse que imagens publicadas pela cantora foram tiradas de contexto, mas pareciam “horríveis, mesmo para mim”.

Foi o segundo vídeo com pedido de desculpas de Rogan nesta semana. Na segunda-feira, ela já tinha se desculpado após sofrer críticas por espalhar desinformação sobre a covid-19 em seu programa.

Rogan tem gerado controvérsia com seu negacionismo sobre a pandemia, as vacinas e as decisões do governo para controlar a disseminação do vírus.

Na semana passada, Neil Young iniciou uma debandada de artistas do Spotify ao anunciar que retiraria suas músicas da plataforma em protesto contra a veiculação de desinformação sobre o coronavírus na plataforma. Vários colegas o acompanharam na decisão.

India.Arie referenciou a iniciativa de Neil Young em seu protesto e ainda acrescentou uma crítica contra a diferença de tratamento do Spotify ao negacionista. A plataforma pagou US$ 100 milhões pela exclusividade do podcast de Rogan, enquanto a execução das músicas dos artistas em seu catálogo é recompensada com frações de centavos de dólar.

“Neil Young abriu uma porta pela qual devo passar”, escreveu a cantora em outro post no Instagram. “Acredito na liberdade de expressão, No entanto, acho Joe Rogan problemático por outras razões além de suas entrevistas sobre covid. Para mim, também é uma questão da sua linguagem em relação à raça. Estou falando de RESPEITO – quem recebe e quem não recebe. Pagar aos músicos uma fração de um centavo? e ELE US$ 100 milhões? Isso mostra a empresa que eles são e a empresa que eles mantêm. Estou cansada.”